Como surge e para onde vai um dos maiores poluentes de São Paulo

Além de concentrar-se em áreas arborizadas, como a Cidade Universitária, ozônio pode viajar pelo ar

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  


.
Por estranho que pareça, áreas muito arborizadas, como a Cidade Universitária em São Paulo, apresentam uma alta quantidade de poluição.

Esses locais acabam recebendo muitos poluentes emitidos por indústrias e carros ao seu redor. O problema é quando esses componentes reagem com a luz solar, formando o ozônio.

O professor Paulo Saldiva comenta o ciclo desse danoso composto na coluna desta semana. E nos conta que o ozônio produzido em São Paulo é capaz de viajar para muito além da Universidade.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •