Como Alan Turing se tornou um dos pais da ciência da computação

Cientista desenvolveu conceitos da computação ao aprimorar máquinas para decifrar mensagens secretas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A trajetória do cientista britânico Alan Turing (1912-1954), um dos criadores da ciência da computação, é o assunto do físico Paulo Nussenzveig na coluna Ciência e Cientistas. “São muitos os elementos da vida de Turing que atraem o olhar curioso de tantas pessoas”, conta. Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), Turing teve papel fundamental no esforço dos Aliados (entre os quais o Reino Unido) para decifrar mensagens criptografadas da Alemanha nazista. “Para isso, ele aperfeiçoou máquinas originalmente desenvolvidas por matemáticos e engenheiros poloneses, destinadas a mecanizar o processo de desvendar os segredos codificados pelas máquinas Enigma.”

“Por seus trabalhos pioneiros, é tido como um dos pais da ciência da computação, título este que divide com poucos outros nomes, talvez apenas com o de John von Neumann”, destaca Nussenzveig. “Turing não pôde, em razão da necessidade de manutenção do sigilo de certas informações sensíveis no pós-guerra, gozar em vida do reconhecimento devido ao seu trabalho heroico. Por ser homossexual, em um tempo de pouca tolerância social e legal, foi judicialmente forçado a um tratamento químico de inibição da libido que o teria conduzido ao suicídio em 1954.”

“É desnecessário dizer quão importantes computadores são na vida atual. Vivemos de tal forma imersos na era digital que é difícil tomar o distanciamento necessário a um julgamento completo do seu impacto na civilização humana. Múltiplos desenvolvimentos científicos e tecnológicos conduziram a essa nova era”, ressalta o físico. “Do estudo abstrato de algoritmos à descoberta da mecânica quântica, passando por todos os desenvolvimentos da eletrônica, diferentes áreas do conhecimento contribuíram para o surgimento desse objeto que denominamos computador.”

Nussenzveig participou nesta semana do festival Pint of Science, uma grande atividade de divulgação científica que ocorre no mundo inteiro. “O objetivo é apresentar informações sobre ciência, sobre aplicações de ciência, sobre descobertas recentes, entre outras, nos ambientes descontraídos de bares”, relata. Acompanhe pelo link acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •