Após cinco anos de Papa Francisco, não há mudanças concretas

Doutorando da USP defende que, apesar do discurso, Igreja Católica continua conservadora e perdendo fiéis

Em 2018, o papa Francisco cumpre cinco anos à frente da Igreja Católica.  O argentino é o primeiro papa latino-americano e, talvez, o mais carismático e amado pelos católicos e não católicos. Nos últimos cinco anos, diversas vezes o discurso do papa Francisco assumiu as manchetes dos jornais. O que gerou polêmica, ruído e, para algumas pessoas, esperança.

O doutorando Renan William dos Santos, que estuda a Igreja Católica e a relação dela com questões ambientais, na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, acredita que, apesar do discurso, não houve mudanças concretas e, mesmo com o esforço empenhado, a Igreja Católica continua perdendo fiéis. 

Confira a entrevista completa no player acima.

Textos relacionados