Jovens aprendem a construir robôs na USP em São Carlos

Eles ainda contam com aulas de reforço, artes e atividades esportivas

Por - Editorias: Extensão
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Estudantes durante aula de robótica na USP em São Carlos – Foto: PUSP-SC

.
A robótica já faz parte do cotidiano dos jovens do Projeto Pequeno Cidadão que participam do Robótica na Escola, iniciativa que visa a inspirar jovens de escolas públicas e abrir novas perspectivas de carreira.

O Projeto Pequeno Cidadão é desenvolvido na Área 1 do Campus USP em São Carlos, resultado de uma parceria entre a Universidade e a empresa patrocinadora KPMG Auditores Independentes. Durante quatro anos, os alunos contam com aulas de reforço, artes e atividades esportivas, recebendo orientação, conhecimento e novas experiências educacionais e de cidadania.

Atualmente, 15 jovens do Pequeno Cidadão, entre 11 e 12 anos, participam do projeto piloto coordenado pelo professor Eduardo Simões, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos. Ele e sua equipe constroem robôs que costumam encantar crianças e adolescentes por onde passam, estimulando novos conhecimentos.

Professor Eduardo Simões durante atividade com os jovens do projeto Pequeno Cidadão – Foto: PUSP-SC

.
“Os robôs despertam uma curiosidade nos jovens e a consequência dessa brincadeira com a tecnologia é o aprendizado, que acontece naturalmente. Nossa ideia é realizar oficinas para que eles construam, desconstruam e controlem esses equipamentos, passando a entender conceitos importantes da área de computação, matemática e física de uma forma divertida”, conta Simões.

Para Elaine Trimer, coordenadora pedagógica do Pequeno Cidadão, “a participação dos jovens é muito importante tanto pela ‘inovação’ do projeto em colocá-los em contato direto com robôs dentro da Universidade, quanto por desmistificar a ideia de que fazer um robô é muito complicado, o que permite que idealizem e coloquem em prática a sua criatividade”.

Vitória Thamirys Leite, 11 anos, destaca que os ensinamentos vão além da construção e programação de robôs feitos com materiais simples e sucatas, “aprendemos também sobre a importância da união, colaboração e respeito, sempre, um ao outro e às diferenças”. Com o que aprendeu, ela pretende fazer um pequeno avião e uma bicicleta automática. Os monitores do projeto Robótica na Escola são, para ela, inspiração para o futuro: “Eu quero montar robôs e ensinar as pessoas”.

Suzana Xavier (PUSP-SC) com colaboração de Denise Casatti (ICMC)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados