Esporte na graduação: USP inaugura sua primeira e maior disciplina

Com mais de 3 mil alunos matriculados, disciplina optativa foi disponibilizada para alunos de toda a Universidade

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.

Uma disciplina que não é vinculada a nenhuma unidade de ensino específica, mas à Universidade como um todo. Essa é a “Esporte na Graduação: da Teoria à Prática I”, a primeira da USP com mais de mil matriculados – 3.038, no total. Com o objetivo central de utilizar o esporte como ferramenta de qualificação do ensino de graduação, a optativa livre disponibilizou 5 mil vagas para alunos de todos os cursos e campi.

Para marcar o lançamento desta que é a primeira iniciativa do tipo na Universidade, foi realizada na manhã desta quarta-feira, 15 de março, uma aula inaugural no Centro de Práticas Esportivas da USP (Cepeusp). O evento contou com a presença do pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, de professores envolvidos na ação e, claro, de vários dos alunos matriculados.

A disciplina, que insere a prática esportiva na grade curricular dos estudantes sem exigir pré-requisitos, busca promover a atividade física no âmbito universitário, diversificar a formação acadêmico-profissional dos alunos e estimular a sua integração. “Pretendemos não só deixar o nosso aluno mais ativo, algo importante do ponto de vista da saúde, mas otimizar as outras questões: unir estudantes de diferentes institutos, dar a oportunidade do convívio com as diferenças e, por que não, ter uma ferramenta que auxilie na redução da evasão”, explica Julio Serrão, um dos professores responsáveis pela disciplina.

.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Estudante de medicina, Nathalia Oliveira é uma das alunas da disciplina – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

.

Para a estudante de medicina Nathalia Oliveira, a disciplina é uma oportunidade de separar um período do dia para praticar esportes, já que a falta de tempo é o principal motivo para não se exercitar, conta. “Eu acho que com esse incentivo e com toda a ideia que o curso tem de explicar como funciona o exercício físico, os benefícios que ele traz, eu posso me interessar mais e acabar levando isso pra minha vida”, explica.

E a proposta é justamente essa, já que as aulas não visam formam um atleta, mas ajudar os estudantes a gerir melhor as atividades físicas que realizam e a multiplicar esses conhecimentos com amigos e familiares. “Um aluno que está bem fisicamente, está bem mentalmente, e tem um potencial de aprendizado muito maior do que um aluno que está sedentário”, complementa o professor Hernandes.

Como funciona?

De um modo geral, o programa da disciplina está dividido em blocos teóricos e práticos oferecidos virtual e presencialmente e conta com turmas em três períodos: logo pela manhã, na hora do almoço e ao final do dia. São oferecidos dois créditos pela conclusão das 60 horas/aula.

O dia e o período escolhidos pelos estudantes no momento da matrícula, entretanto, servem apenas como horário da chamada “integração teórico-prática”, que será realizada presencialmente nos centros de práticas esportivas de cada campus: é nesse momento em que os alunos poderão esclarecer suas dúvidas e obter outras orientações com monitores e tutores.

A disciplina permite que os alunos tenham liberdade para gerenciar seus programas de estudos. Nela, a base teórica será dada virtualmente, por meio do e-Aulas – portal de videoaulas da USP -, e, além de não haver quantidade máxima nem mínima de aulas a serem assistidas, o horário para acessá-las também é livre.

20170316_esporte
Tela de videoaula com o professor Alessandro Ré, sobre modalidades esportivas coletivas, disponível no e-Aulas

Já a base prática, assim como a “integração”, será oferecida de forma presencial nos centros de práticas esportivas: neste bloco, serão oferecidos aos alunos os chamados “workshops”, aulas práticas de experimentação sobre diversas modalidades esportivas. Aqui, também cabe ao aluno escolher quais workshops deseja fazer, não havendo quantidade mínima nem máxima de escolha. Diferentemente dos demais blocos, no entanto, é preciso se inscrever previamente na modalidade desejada, já que as vagas são limitadas.

Uma parceria para o esporte

A ideia de uma disciplina de esportes para toda a Universidade surgiu após os resultados obtidos com outra matéria, oferecida pela Pró-Reitoria de Graduação em parceria com Escola de Educação Física e Esporte (EEFE): “Aspectos Biodinâmicos da Prática Esportiva”, inaugurada em 2015.

A optativa já oferecia a prática esportiva ligada à vida acadêmica, no entanto, eram oferecidas apenas 500 vagas, todas elas preenchidas no ano passado. Sua reformulação e expansão foram realizadas em uma parceria com os centros esportivos dos campi da USP.

A criação da nova disciplina foi coordenada por uma comissão voltada ao esporte na graduação, responsável também por propor programas, editais de fomento e realizar ações que tenham o esporte como agente mediador.

Serviço

Em caso de dúvida, os alunos podem acessar a página da disciplina pelo sistema Júpiter Web ou entrar em contato com os assessores responsáveis pelo Facebook. Também é possível ir até o centro esportivo do respectivo campus no horário e dia em que está matriculado.

Com informações de Rafael Castino, do Jornal da USP

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados