Conferência trata da igualdade de gênero no meio acadêmico

Debate contará com pesquisadora francesa, presidente de rede francófona, que lida com a participação de mulheres na ciência e na universidade

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail
reg. 054-16 FCF Prêmio Péter Murányi 2016 para pesquisa de Novas Tecnologias para conservação de frutas. Aluna de pós-doutorado Sabrina Broetto. 01/03/2016 Foto Marcos Santos/Jornal da USP
Mulheres são minoria em posições hierárquicas nas instituições de pesquisa – Foto: Marcos Santos

Relatório de 2015 do Fórum Econômico Mundial indica que somente em 2095 será alcançada a igualdade entre os gêneros no mercado de trabalho de todo o mundo. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em 2007 – último ano avaliado – a diferença entre a remuneração de homens e mulheres era de 29%, uma situação um pouco melhor que os 38% registrados em 1995.

Essa desigualdade não acontece apenas nas empresas privadas. De acordo com Leila Saadé, presidente da Rede Francófona de Mulheres Responsáveis pelo Ensino Superior e Pesquisa (Resuff, na sigla em francês), nas instituições de pesquisa e ensino de todo o mundo as mulheres também são minoria em posições hierarquicamente superiores. O mesmo se dá na ciência e nos processos de tomada de decisão.

Para falar sobre o tema, a pesquisadora francesa estará no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, no dia 15 de setembro, às 14 horas, na conferência As Mulheres na Universidade e na Ciência: Desafios e Oportunidades. Em sua fala, em francês e com tradução simultânea, ela irá apresentar as iniciativas da rede criada pela Agência Universitária da Francofonia (AUF) para promover o acesso de mulheres a cargos de responsabilidade.

O debate ficará por conta da física Carolina Carvalho dos Santos, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul que coordena o Programa de Extensão Meninas na Ciência e apresenta o podcast de divulgação científica Fronteiras da Ciência. A moderação será feita por Vera Soares, assessora do USP Mulheres.

Quem quiser assistir à conferência pessoalmente na Sala de Eventos do IEA, deve se inscrever gratuitamente neste endereço. A atividade também terá transmissão ao vivo pelo site do IEA e é uma iniciativa do instituto em parceria com o USP Mulheres e o Consulado Geral da França em São Paulo.

A Resuff desenvolveu módulos de ensino a distância sobre gênero, oferecendo às mulheres ferramentas para capacitá-las em estratégias profissionais e institucionais. Também abriu uma chamada de propostas para a criação de um Observatório de Gênero na Universidade, cujo objetivo é identificar os fatores que dificultam a ascensão de mulheres na universidade e oferecer instrumentos metodológicos de monitoramento e medição da evolução de suas carreiras.

Mais informações sobre o evento estão disponíveis no site do IEA. A Sala de Eventos do IEA fica na Rua Praça do Relógio, 109, bloco K, Cidade Universitária, São Paulo.

Por Fernanda Rezende / Instituto de Estudos Avançados da USP

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Textos relacionados