IEA recebe evento sobre desigualdades sociais no Brasil e na Índia

Pesquisadores de Birmingham, na Inglaterra, apresentarão seus estudos sobre cidades sustentáveis em ambos os países

Por - Editorias: Ciências Humanas
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Favela Dharavi, em Mumbai, Índia, uma das maiores do mundo - Foto: Wikimedia Commons
Favela Dharavi, em Mumbai, Índia, uma das maiores do mundo – Foto: Wikimedia Commons

.
Pesquisadores da Universidade de Birmingham, na Inglaterra, apresentarão no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP dois eixos de suas pesquisas sobre cidades sustentáveis. No dia 29 de março, às 10 horas, Peter Kraftl e Sophie Hadfield-Hill farão a conferência Use of geographic methods to characterize social inequalities, em inglês e sem tradução simultânea. As falas serão transmitidas ao vivo pela web. É necessário realizar inscrição prévia para participar presencialmente, na Sala de Eventos do IEA (Rua da Praça do Relógio, 109, bloco K, 5º andar, Cidade Universitária, São Paulo).

Kraftl conduzirá o painel (Re)conectando o ‘nexo’: Experiências e lições dos jovens brasileiros sobre alimentação, água e energia, no qual apresentará os resultados de pesquisa com jovens entre 10 e 25 anos e formuladores de políticas públicas sobre como esses três recursos fazem parte de suas vidas e trabalho. O foco da análise são as implicações para a educação de sustentabilidade e o urbanismo sustentável. Ele discutirá também o conceito de “nexo”, questionando a utilidade desse quadro no contexto contemporâneo brasileiro – tanto conceitual quanto politicamente.

O primeiro projeto, New Urbanisms in India, baseia-se em dados de 350 pessoas de diversos contextos socioeconômicos e que vivem em um local de transformação urbana. O segundo, Map my Community, foca os processos de planejamento participativo em assentamentos informais em Delhi. No segundo painel, intitulado Urbanismos na Índia: vida urbana, sustentabilidade e cotidiano, Hadfield-Hill apresentará dois projetos realizados na Índia que avaliam se as iniciativas para tornar as cidades indianas inteligentes permitirão também uma transformação urbana sustentável.

De acordo com a pesquisadora, ao utilizar ferramentas metodológicas inovadoras, as vozes e experiências de públicos diversos são reunidas e usadas para fazer campanha pela mudança. “Esses diversos espaços urbanos, do privado ao informal, mostram a complexidade das questões associadas ao planejamento para a transformação urbana sustentável”, explica.

A conferência terá a moderação da geógrafa Ligia Vizeu Barrozo, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e coordenadora do Grupo de Estudos Espaço Urbano e Saúde do IEA, e de Marcos Buckeridge, professor do Instituto de Biociências (IB) da USP e coordenador do programa USP Cidades Globais, sediado no IEA. Os comentários serão de Ana Lydia Sawaya, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e coordenadora do Grupo de Pesquisa Nutrição e Pobreza do IEA, e Helena Ribeiro, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP e membro do Grupo de Pesquisa Meio Ambiente e Sociedade do IEA.

Mais informações: site http://www.iea.usp.br

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados