De sensor de enchente até detector de fake news: Febrace começa nesta terça

Maior mostra de projetos de Ciências e Engenharia do País acontece na USP, em São Paulo, de 19 a 21 de março

Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=230796
Participantes da edição 2018 da Febrace durante atividade – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Existe correlação entre agrotóxicos e doenças neurológicas? É possível criar um algoritmo para rastrear fake news? E produzir MDF a partir da fibra do abacaxi? Impressora 3D funciona em confeitaria? Dá para automatizar tudo para um paciente em um leito hospitalar? As soluções práticas para esses desafios e centenas de outros podem ser conferidas na 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), que acontece de 19 a 21 de março na Cidade Universitária, na capital paulista.

A mostra contará com 332 projetos de Ciências e Engenharia desenvolvidos por 751 estudantes do ensino fundamental, médio e técnico de todo o País.

Esta edição envolveu mais de 72 mil estudantes de 27 unidades da federação, que desenvolveram projetos de pesquisa científica e tecnológica durante um ano inteiro e os submeteram à Febrace, diretamente ou por meio de uma das 116 feiras afiliadas. Isso dá a dimensão da importância da feira e da qualidade dos projetos finalistas”, destaca a coordenadora geral do evento, Roseli de Deus Lopes, professora da Escola Politécnica (Poli) da USP.

Mais do que números grandiosos, a Febrace representa um movimento nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo. “Nosso objetivo principal é induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas e estimular os jovens a seguirem carreiras em ciências e engenharia, o que é feito também com diversas ações de formação ao longo do ano junto a professores e estudantes”, acrescenta.

Na Febrace, os autores dos melhores projetos serão julgados por um Comitê de Avaliadores composto de mais de duas centenas de professores universitários e especialistas voluntários. Os melhores projetos, em diversas categorias, ganharão troféus, medalhas, bolsas do CNPq e estágios, num total aproximado de 300 prêmios e oportunidades no Brasil e no exterior. Os finalistas também concorrerão a uma das nove vagas de projetos (15 estudantes e nove professores orientadores) para representar o Brasil na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel (Intel Isef), que será realizada de 12 a 17 de maio, em Phoenix, nos Estados Unidos.

Ao lado da Febrace, será realizado o 3º Festival de Invenção e Criatividade (FIC) com o objetivo divulgar, inspirar e facilitar a implementação de atividades de aprendizagem “mão na massa” em ambientes educacionais formais e não formais. No FIC, crianças, jovens, seus familiares e educadores terão a oportunidade de explorar materiais e tecnologias high e low tech, participar de oficinas, cursos e palestras, aprendendo de forma estimulante e descontraída. Um dos destaques da programação é a mostra interativa na qual os visitantes terão à disposição diversos materiais para criar experimentos e invenções.

A mostra pública de projetos da Febrace 2019 será realizada entre 19 e 21 de março, das 14 às 19 horas, no Inova USP (Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 370, Cidade Universitária – São Paulo). As atividades do FIC serão realizadas no Centro de Difusão Internacional da USP, prédio localizado ao lado da feira. A entrada é franca para ambos os eventos.

Mais informações: www.febrace.org.br e www.ficmaker.org.br

Da Acadêmica Agência de Comunicação

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.