Comunicação social da USP firma protocolo de compromisso para cobertura

A Superintendência de Comunicação Social na cobertura das eleições para reitor 2017

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Leia  abaixo o protocolo de compromisso referente à  neutralidade na cobertura, assumido pela Superintendência de Comunicação Social (SCS) da USP, representada pelas mídias Jornal da USP, Rádio USP, Revista USP, TV USP e seus funcionários/colaboradores.

PROTOCOLO DE COMPROMISSO COM A COMUNIDADE UNIVERSITÁRIA

No segundo semestre de 2017, a USP escolherá a lista tríplice que será encaminhada para o governador do Estado de São Paulo e a partir da qual serão definidos os novos reitor e vice-reitor da Universidade de São Paulo. Cobrir esse processo é dever da Superintendência de Comunicação Social (SCS), por meio de suas mídias: Jornal da USP e Rádio USP.

Essa cobertura deve ser equilibrada, objetiva e apartidária, fiel à sua missão de “promover a comunicação jornalística com autonomia e postura crítica, dentro dos padrões da comunicação pública democrática, entre a Universidade e a sociedade, com ênfase em divulgação científica, cultural, institucional e da vida universitária, além da discussão dos temas da atualidade, a partir do conhecimento acumulado na USP”.

Neste contexto, a SCS vem a público informar a comunidade uspiana seus critérios de cobertura das eleições para reitor 2017.

  • Nossa cobertura será baseada em fatos, livre de especulações que possam se sobrepor ao debate de interesse do cidadão.
  • Todas as chapas inscritas serão objeto da nossa cobertura jornalística.
  • A cobertura propriamente dita começará no dia 25 de setembro, quando a Comissão Eleitoral divulgará a lista das chapas que tiverem seus pedidos de inscrição deferidos. Antes disso, nenhuma notícia veiculada no Jornal da USP ou na Rádio USP terá sido pautada a fim de acompanhar eventuais mobilizações eleitorais.
  • A SCS indicará um grupo de jornalistas para cobrir as eleições, em parceria com a Assessoria de Imprensa da USP. Apenas os integrantes deste grupo tratarão de temas relacionados às eleições.
  • Todas as notícias veiculadas no Jornal da USP ou na Rádio USP sobre o processo eleitoral serão identificadas com o chapéu “Eleições para reitor – 2017” e também pela hashtag #USPeleicoes2017, a fim de que nossos leitores e ouvintes possam identificar com facilidade o que é publicado sobre o tema. Na Rádio, as matérias terão o mesmo tempo para todas as chapas e, no Jornal, seguirão sempre a mesma estrutura, mantendo equidade na diagramação, quantidade de fotos, tópicos abordados, etc.
  • A cobertura dará prioridade às propostas programáticas dos candidatos e ao esclarecimento sobre o processo eleitoral, e buscará em figuras de alta credibilidade no meio uspiano informações para ajudar a comunidade universitária e a sociedade como um todo a avaliar a viabilidade do que será proposto.

Código de conduta da SCS para o período eleitoral

  • A Superintendência de Comunicação Social cumprirá seu dever legal de não apoiar nenhuma chapa que participe do processo eleitoral.
  • As convicções dos funcionários são legítimas, mas não poderão contaminar a natureza pública da nossa cobertura. Os chefes da Superintendência, além da equipe que aceitar participar da cobertura das eleições, não manifestarão apoio ou crítica a nenhuma chapa, a fim de não ser vistos como cabos eleitorais.
  • Os funcionários que resolverem apoiar abertamente alguma chapa devem comunicar isso por escrito à Superintendência e não participarão da cobertura da campanha eleitoral de nenhuma forma.
  • Os recursos humanos e técnicos da SCS, bem como seus bens materiais e estrutura física, não poderão ser usados para elaboração de materiais de campanha de nenhuma chapa.
    Os funcionários da SCS que participam de programas na Rádio USP se comprometem a não fazer comentários, críticas, elogios ou qualquer tipo de propaganda de chapas enquanto estiverem no ar.
  • Os funcionários da SCS devem zelar para que os microfones da Rádio USP não sejam usados por convidados, entrevistados e colunistas – seja por telefone ou no estúdio – para promover candidatos. Se algum de nossos colunistas se tornar candidato, terá sua coluna temporariamente suspensa até o fim do processo eleitoral. Tampouco serão aceitos artigos e sugestões de pauta que façam promoção de ideias favoráveis ou contrárias a quaisquer chapas ou seus programas.

Subscrevem:

Aline Naoe – subeditora de Universidade
Antônio Carlos Quinto – subeditor de Ciências
Aparecido Tavares da Cruz – locutor/ Seção de Programação Rádio USP
Cinderela Caldeira – editora de Atualidades/ Jornalismo Rádio USP
Claudia Regina Cavaglieri – locutora Rádio USP Ribeirão Preto
Francisco Costa – editor da Revista USP e seção Artigos
George Campos – Divisão Técnica de Mídia e Projetos Especiais
Gilberto Rocha Junior – locutor/ Seção de Programação Rádio USP
Hérika Dias – editora de Universidade
Luiza Caires – editora de Ciências
Marcello Rollemberg – editor de Cultura/ responsável pela Programação Rádio USP
Mario Alves dos Santos Junior – locutor/ Seção de Programação Rádio USP
Paulo Capuzzo – subeditor de Atualidades/ Jornalismo Rádio USP
Rosemary Vieira da Cunha – locutora Rádio USP Ribeirão Preto
Roberto C. G. Castro – subeditor de  Cultura
Rosemeire Soares Talamone – editora polo Ribeirão Preto
Roxane Ré – editora do Jornal da USP No Ar
Sandra Capomaccio – Subeditora de Atualidades/ Jornalismo Rádio USP
Thais Helena dos Santos – Serviço Técnico de Arte, Foto e Vídeo
Valéria Dias – subeditora de Ciências
.
Marcia Blasques – superintendente adjunta de Comunicação Social da USP
.
Eugênio Bucci – superintendente de Comunicação Social da USP

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados