Cientistas desenvolvem hambúrguer mais sadio com cogumelo em sua composição

A pesquisadora Iliani Patinho foi a entrevistada na edição desta quinta-feira (9) de “Os Novos Cientistas”, onde falou de sua pesquisa de mestrado desenvolvida na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba. Ela desenvolveu um hambúrguer mais saudável com o acréscimo de cogumelo da espécie “Agaricus bisporus”

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=313371

Cientistas desenvolvem hambúrguer mais sadio com cogumelo em sua composição
Novos Cientistas

 
 
00:00 / 12:52
 
1X
 

Estudos realizados na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, mostram que é possível se obter um hambúrguer mais saudável adicionado-se em sua formulação o cogumelo da espécie Agaricus biosporus, também conhecido como o “champignon de Paris”.

De acordo com a pesquisadora Iliani Patinho, que desenvolveu a formulação em sua dissertação de mestrado, o objetivo da inserção do cogumelo no hambúrguer de carne bovina foi torná-lo mais saudável, reduzindo o sal e substituindo principalmente a gordura (toucinho). Na entrevista concedida aos Novos Cientistas desta quinta-feira (9), Iliane contou que, dentre outros produtos, o cogumelo mostrou mais potencial para ser adicionado. “Ele é rico em compostos fenólicos, por exemplo”, ressaltou.

A pesquisadora também informou que, dentre os testes já realizados, o produto foi submetido à análise de 12 provadores treinados que o aprovaram. “Também submetemos o hambúrguer ao que chamamos de ‘avaliação social’, que foi feita por 209 pessoas, com idade entre 18 e 61 anos”, contou. Nesse teste, o produto também foi aprovado. Em 27 de fevereiro deste ano, Iliane apresentou o hambúrguer a uma empresa que já é parceria no desenvolvimento do novo alimento. “É fundamental que a indústria, de modo geral, sempre tome conhecimento do que vem sendo desenvolvido na Universidade”, disse.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.