Newsletter Sonora #8: Políticas públicas para quilombolas e vestibular da Fuvest

Recenseadores do IBGE em comunidade quilombola e inscrição para a Fuvest – Fotos: Tânia Rêgo/Agência Brasil e Reprodução/Freepik O Brasil conta com cerca de 1,3

 24/08/2023 - Publicado há 3 meses
Por


Recenseadores do IBGE em comunidade quilombola e inscrição para a Fuvest – Fotos: Tânia Rêgo/Agência Brasil e Reprodução/Freepik

O Brasil conta com cerca de 1,3 milhão de quilombolas, dos quais 68% residem na região Nordeste, segundo dados de pesquisa recente do IBGE. Para especialistas entrevistados pela Rádio USP, esse número expressivo indica que é preciso ampliar as políticas públicas voltadas para a população quilombola. A questão da titularização de terras e o conflito com grileiros são temas que atingem os quilombolas e precisam ser resolvidos, de acordo com a pesquisadora Tamires Arruda Fakih, do Programa de Mudança Social e Participação Política da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP. “A grande questão é que nós vivemos em um racismo estrutural profundo e é muito difícil admitir e mais difícil ainda superá-lo”, destaca a professora Valéria de Marcos, do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Na área da cultura, um destaque da Rádio USP na semana foi o programa De Papo Pro Ar, transmitido no dia 18. Comandado pelo radialista Cido Tavares, o programa apresentou entrevista com o multiartista Heder Novaes, que lançou o EP Episódio Poético, combinando a música e a palavra como ferramentas de expressão e reflexão. De Papo Pro Ar pode ser ouvido na forma de podcast, publicado no site do Jornal da USP.

Segunda fase do vestibular da Fuvest será em dezembro

Em entrevista à Rádio USP, o diretor da Fuvest, Gustavo Mônaco, fala sobre o vestibular deste ano, que terá um número recorde de candidatos isentos do pagamento da taxa de inscrição. “O Conselho Curador da fundação decidiu criar outras hipóteses de isenção de redução de taxa. Isso foi muito positivo, porque pessoas que são bolsistas em escolas particulares, por exemplo, conseguiram a isenção pela primeira vez”, diz o diretor. Uma novidade importante é a antecipação da segunda fase da Fuvest para o mês de dezembro. “Ela permite aos vestibulandos ter um tempo de descanso, não passarem as festas de final de ano tensos e preocupados com a prova.”

Respeito a características do indivíduo e da sua região contribui para alimentação saudável

Padrões alimentares saudáveis e sustentáveis também respeitam a cultura alimentar e os alimentos característicos de cada região, e esses alimentos e preparações precisam ser valorizados em cada região, afirma a pesquisadora Nadine Marques, da Cátedra Josué de Castro da Faculdade de Saúde Pública da USP. “De forma geral, esses padrões são baseados em alimentos in natura e minimamente processados, ou seja, aqueles mais próximos de como encontramos na natureza e que costumamos chamar de “comida de verdade”. É o caso das frutas, legumes, verduras, do arroz e feijão, e outros cereais e leguminosas, além dos ovos e carnes não processadas”, diz a pesquisadora.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.