Rádio USP transita pelas várias correntes do forró

Programa “Vira e Mexe” apresenta a diversidade do típico ritmo nordestino

 03/08/2020 - Publicado há 1 ano

Ouça nos links abaixo o programa Vira e Mexe, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 1º de agosto de 2020, que abordou as várias correntes do forró.

É possível tocar forró de inúmeras maneiras. Embora essa afirmação possa escandalizar os mais tradicionalistas, o legado de cantores e compositores confirma que o ritmo é muito variado. Esse é justamente um dos motivos do seu enorme sucesso. Mais exatamente, o forró não é um ritmo, mas sim um “guarda-chuva” que abriga vários ritmos. E a forma de tocar esses vários ritmos também varia, ampliando a diversidade dessa música típica do Nordeste brasileiro.

Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro: até eles cantaram o forró misturado com outros ritmos – Foto: Wikipedia e Câmara dos Deputados

Foi o que explicou o apresentador Paulinho Rosa no início do programa Vira e Mexe, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 1º passado, que abordou as diversas correntes do forró.

Foram ouvidas no programa canções ao ritmo do forró com toques de rock – executado pelo “Rei do Baião” Luiz Gonzaga -, de música francesa, de reggae, de rap e até de música eletrônica. Uma composição de Jackson do Pandeiro, que misturou “tudo com tudo”, nas palavras de Paulinho Rosa, também foi apresentada em Vira e Mexe.

Ouça nos links acima a íntegra do programa.

Vira e Mexe vai ao ar pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre aos sábados, às 11 horas, com reapresentação à 0 hora de segunda-feira, inclusive via internet, através do link da emissora no site do Jornal da USP. Às segundas-feiras ele é disponibilizado no site do Jornal da USP. O programa é produzido por Paulinho Rosa (edição) e Dagoberto Alves (sonoplastia). A apresentação é de Paulinho Rosa.

As edições anteriores de Vira e Mexe estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.