Toda mãe é capaz de amamentar

Rafaella Gato Calmon alerta sobre a importância do ato apesar dos agentes contrários como a indústria alimentícia

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Nos primeiros sete dias do mês de agosto é comemorada a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) que, neste ano, completa 25 edições. A semana é uma estratégia de mobilização social para buscar o apoio dos governos e dos diversos setores da sociedade para promover, proteger e apoiar a amamentação.

Um bebê se alimentando do leite materno, primeira e principal fonte de nutrição dos recém-nascidos – Anton Nosik – TheKid via Wikimedia Commons / CC BY 3.0

No Brasil, a campanha é coordenada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

A pediatra Rafaella Gato Calmon, cardiologista infantil pelo Instituto do Coração (Incor) da USP, comenta sobre a importância da amamentação, da manutenção de campanhas para promovê-la e sobre o papel da família e da sociedade nesse momento. E alerta: apesar de existirem agentes contrários ao aleitamento materno, como a indústria alimentícia, e de todas as dificuldades inerentes a esse processo, com pequenas exceções, “toda mãe é capaz de amamentar”.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados