O racismo é intolerável e deve ser condenado com rigor, afirma Marília Fiorillo

O presidente americano usa discurso para fazer marketing com técnica diversionista, criando manchetes redundantes para juntar seguidores mundo afora

Marília Fiorillo comenta o desafio do Congresso norte-americano a Donald Trump, que segundo a professora é mais um marketing do presidente americano, que usa técnica diversionista, criando manchetes redundantes para juntar seguidores mundo afora.

A última foi o Twitter racista contra congressistas democratas mandando-as voltar para os países de origem. O Twitter excitou os trumpistas, que já começam a gritar nos comícios: “Manda embora”. Para a colunista o racismo é intolerável, deve ser condenado veementemente e questiona: “O que se espera do presidente Trump, um discurso feminista e pró-imigração?”.

O Congresso americano desafiou o presidente e suspendeu a venda de US$ 8 bilhões em armas para a Arábia Saudita. O embargo volta para a Casa Branca e Trump pode vetá-lo. “A única saída que restaria para reter o derrame de armas aos sauditas e também o derramamento de sangue seria um veto ao veto de Trump, por dois terços do Congresso, o que é quase impossível”, analisa Marília

Ouça no link acima a íntegra da coluna Conflito e Diálogo.


Conflito e Diálogo
A coluna Conflito e Diálogo, com a professora Marília Fiorillo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.