Banho de sauna é aliado na prevenção do AVC, sugere pesquisa

Pesquisa finlandesa comprova que banhos de sauna regularmente reduzem em 60% a incidência de AVC

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o professor Octávio Pontes Neto fala de pesquisa na Finlândia sobre o hábito milenar do banho de sauna como uma estratégia de diversão ou relaxamento, utilizada na prevenção do AVC ou doenças cardiovasculares. Resultados do estudo publicado no final do mês passado na Revista Neurology sugerem que esses banhos trazem benefícios no controle mais adequado da pressão arterial e até na redução de mortalidade por doenças cardiovasculares.

O estudo mostrou que os pacientes que apresentaram frequência de quatro a sete vezes por semana na sauna tiveram quase 60% de redução de incidência de AVC em relação àqueles que iam somente uma vez por semana.  E, ainda, esses resultados foram sustentados e mantidos, mesmo depois de ajustes de outras variáveis, como idade, gênero, status socioeconômico e atividades físicas, por exemplo. “Os pesquisadores ainda destacaram que as associações foram mais importantes para AVC isquêmico e bastante modestas para redução de AVC hemorrágico”, enfatiza o professor.   

Para o professor, pode ser que existam limitações no estudo, mas o banho deve ser mantido, pois as sugestões de benefícios dessa prática de relaxamento são muito fortes. “O banho de sauna, isoladamente, pode não ter tanto efeito se não houver controle da pressão alta,  do diabete, do sedentarismo, do tabagismo, fatores de risco para AVC ou doença cardiovascular. Mas ficou evidente que é uma estratégia a mais para se somar na redução do risco de doenças cardiovasculares”, finaliza o professor.

Ouça acima, na íntegra, o comentário do professor Octávio Pontes Neto.

 

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados