Fuvest inicia 2ª fase com provas discursivas e redação

Conheça os temas cobrados nas provas de redação dos últimos 20 vestibulares

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail


Arte sobre foto de Marcos Santos/USP Imagens

….

.
Neste domingo, 7 de janeiro, começa a segunda fase do vestibular da USP, organizado pela Fuvest. São três dias de provas, nos quais 19.690 candidatos vão disputar uma das 8.402 vagas oferecidas em cursos da Universidade, além de 2.100 treineiros.

Essa etapa do vestibular traz um modelo de provas diferente da primeira fase. No lugar dos testes, entram as questões discursivas e uma redação. Por representar parte importante da nota, a dissertação é uma das grandes preocupações do vestibulando. Para conhecer os temas exigidos pela Fuvest, o Jornal da USP traz as provas de redação dos últimos 20 anos, as principais informações da segunda fase e tudo o que o candidato precisa saber sobre o vestibular. Boa prova!

Redações

A Fuvest exige que a redação seja uma dissertação de caráter argumentativo, na qual o candidato deve sustentar um ponto de vista sobre o tema; demonstrar capacidade de mobilizar conhecimentos e opiniões; argumentar de forma coerente e pertinente; articular eficientemente as partes do texto e expressar de modo claro, correto e adequado.

Os textos elaborados pelos candidatos serão avaliados quanto a três aspectos ou quesitos:

  • Desenvolvimento do tema e organização do texto dissertativo-argumentativo
  • Coerência dos argumentos e articulação das partes do texto
  • Correção gramatical e adequação vocabular.

.
Redações da Fuvest dos últimos 20 anos (1998-2017)

Clique nas imagens para ampliar

 

FUVEST 2017
FUVEST 2012 
FUVEST 2007 
FUVEST 2002 

 

FUVEST 2016 
FUVEST 2011 
FUVEST 2006 
FUVEST 2001 

 

FUVEST 2015 
FUVEST 2010 
FUVEST 2005 
FUVEST 2000 

 

FUVEST 2014 
FUVEST 2009 
FUVEST 2004 
FUVEST 1999 

FUVEST 2013 
FUVEST 2008 
FUVEST 2003 
FUVEST 1998 

.

O que tenho que saber sobre a prova?

Horários

12h30 – abertura dos portões e liberação para ingresso nas salas de prova

13h – fechamento dos portões e início da aplicação das provas.
Não será permitido o ingresso de candidatos após o fechamento dos portões

O candidato poderá retirar-se do local de prova a partir das 15h


Tempo de prova
4 horas

 .

O que vai cair?

A prova é de Português. São 10 questões envolvendo compreensão e interpretação de textos, gramática e literatura, além da redação, que vale metade dos 100 pontos da prova. Os candidatos respondem 16 questões sobre as disciplinas do Núcleo Comum do Ensino Médio: Biologia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática e Química. Algumas perguntas são interdisciplinares, todas com igual valor, somando 100 pontos As disciplinas cobradas na última prova dependem da carreira. São 12 perguntas no total. Se forem duas disciplinas, serão seis questões de cada uma. Se forem três disciplinas, serão quatro questões de cada. A prova também vale 100 pontos e cada pergunta tem igual valor.


Os cadernos de provas serão divulgados, todos os dias, às 19 horas, no site da Fuvest (www.fuvest.br)

Para os candidatos de Artes Cênicas, o vestibular não acaba aqui: ainda há as provas de habilidades específicas entre os dias 10 e 12 de janeiro.

.

Onde faço o exame da Fuvest?

A prova da Fuvest será aplicada em 35 escolas – 18 na região metropolitana de São Paulo e 17 no interior do Estado. Para conferir o endereço do seu local de prova, o candidato deve acessar o site da Fuvest e informar o nome, CPF ou o número de inscrição. A lista completa dos locais pode ser conferida neste link.

Saiba quais cidades receberão o vestibular e onde estão localizados os campi da USP

Onde a USP está:
São Paulo, Bauru, Lorena, Piracicaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, São Carlos, Santos

Locais de prova:

Grande São Paulo: São Paulo, Barueri/Santana de Parnaíba, Carapicuíba, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Taboão da Serra

Interior: Bauru, Campinas, Franca, Jundiaí, Limeira, Lorena, Mogi Mirim, Piracicaba, Pirassununga, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba.
.

Recomendações para o candidato


Depois da prova, fique ligado nas datas!

No dia 2 de fevereiro, às 10 horas, sai a primeira lista de aprovados no vestibular da USP. O candidato pode conferi-la tanto no site da Fuvest (www.fuvest.br) quanto no da USP (www.usp.br).

Se o seu nome estiver na PRIMEIRA lista, nos dias 5 e 6 de fevereiro, você tem que acessar o site www.fuvest.com.br (note que o site é diferente do oficial da Fuvest) e confirmar sua matrícula on-line. O horário vai das 9 horas do dia 5 até às 15h59 do dia 6. Mas ainda não acabou o processo. Nos dias 15 e 16 de fevereiro, todo candidato convocado na primeira lista ou um procurador legalmente constituído deve comparecer no Serviço de Graduação da Unidade (Escola, Faculdade ou Instituto) responsável pelo curso no qual se matriculará. Lá, será assinada a lista de matrícula e entregue os documentos do estudante.

.
O candidato que não confirmar a matrícula on-line e comparecer no Serviço de Graduação da Unidade perderá sua vaga!

Durante os meses de fevereiro e março, quem prestou a segunda fase da Fuvest deve ficar atento. É nesse período que a USP divulga até SEIS CHAMADAS de candidatos. A diferença para os convocados dessas listas para a primeira é que não é necessário confirmar a matrícula pela internet, existe apenas a etapa presencial no Serviço de Graduação da Unidade.

 

Confira a data de divulgação das listas de aprovados e matrículas

08/02 – 10 horas: divulgação da 2ª lista
15 e 16/02: matrícula presencial para os convocados em 1ª ou 2ª chamada


22/02 – 10 horas: divulgação da 3ª lista
23/02: matrícula presencial para os candidatos convocados em 3ª chamada


27/02 – 10 horas: divulgação da 4ª lista
28/02: matrícula presencial para os candidatos convocados em 4ª chamada


02/03 – 10 horas: divulgação da 5ª lista
05 e 06/03: matrícula presencial para os candidatos convocados em 5ª chamada


08/03 – 10 horas: divulgação da 6ª lista
09/03: matrícula presencial para os candidatos convocados em 6ª chamada

.

Livros da Fuvest analisados por professores da USP


.

O que mudou para quem for estudar na USP a partir de 2018

Distribuição de vagas

Em 2018, a USP oferecerá um total 11.147 vagas nos seus cursos de graduação – 75 a mais do que no ano passado.

Cotas sociais e raciais

De 2018 a 2050, a USP reservará gradualmente suas vagas para estudantes de escolas públicas até atingir o porcentual de 50%, também haverá cotas para alunos autodeclarados Pretos, Pardos e Indígenas, no total de 37%. A reserva considerará, conjuntamente, os dois processos de seleção da Universidade: o vestibular da Fuvest e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

100% de adesão ao Sisu

Para 2018, todas as 42 unidades da USP vão oferecer vagas via Sisu. Os tipos de vagas oferecidas são: exclusivas para alunos de escolas públicas (EP), estudantes de escolas públicas autodeclarados pretos, pardos e indígenas (PPI) e ampla concorrência (AC) disputadas por todos os candidatos que realizaram a prova do Enem.

.
Mudanças nos cursos

Medicina

A partir deste ano, a USP traz três opções de curso de Medicina. Além de Ribeirão Preto e São Paulo, Bauru é a outra cidade que terá a graduação. São 60 vagas no vestibular 2018, 42 delas via Fuvest e 18 pelo Sisu. A proposta é aumentar gradativamente o número de vagas, com 80 vagas em 2020 e 100 vagas a partir de 2021.

Biotecnologia

Um curso inédito na Universidade está disponível a partir de 2018. A Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), unidade da USP localizada na zona leste de São Paulo, terá o curso de graduação em Biotecnologia. Serão oferecidas 60 vagas, no período diurno, 18 serão para o Sisu e 42 para a Fuvest.

Clarone

Os candidatos ao curso de Música da USP poderão estudar mais um instrumento, o clarone. Ainda pouco conhecido no País, o clarone também é conhecido como clarinete baixo e é considerado um instrumento relativamente novo na história da música. O curso é o único do gênero oferecido na América Latina.

Relações Públicas

Até o último vestibular, Relações Públicas era uma habilitação do curso de Comunicação Social da Escola de Comunicações e Artes (ECA). Agora, passa a se chamar Bacharelado em Relações Públicas. A mudança não é apenas no nome: houve uma reforma curricular, adequando a grade às Diretrizes Curriculares Nacionais do curso.

Sistemas de Informação e Biblioteconomia

O Bacharelado em Sistemas de Informação, curso do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), em São Carlos, passou de 40 para 50 vagas. O Bacharelado em Biblioteconomia, oferecido pela Escola de Comunicações e Artes (ECA), passou de 15 para 20 vagas – a mudança é para o período matutino, equiparando o número de vagas oferecidas no período noturno.

Audiovisual

Quem prestar o vestibular para o Curso Superior do Audiovisual da ECA não vai precisar realizar a prova de habilidade específica. Com a mudança, o curso pôde aderir ao Sisu e vai oferecer 11 vagas pelo sistema.

.

.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados