Crise da globalização e das universidades será discutida na USP

Fernando Haddad, Delfim Netto, Marcelo Freixo e Vladimir Safatle estão entre os convidados

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook1.1kShare on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn282Print this pageEmail
Participantes do primeiro módulo do seminário – Imagem: Divulgação

.
A Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP lança em agosto o seminário internacional As Razões do Agir: universidade e sociedade na crise da globalização, com início no dia 8 de agosto.

O objetivo é ampliar a contribuição da Universidade na discussão e na busca de propostas para os temas da agenda pública nacional e internacional.

O tema geral do seminário faz referência ao pensamento crítico e reflexivo, característico das humanidades, combinando tanto o cuidado com o esclarecimento quanto à necessidade da ação.

“Esse é o papel da Universidade: ao invés de apresentar apressadamente soluções tópicas para as diferentes dimensões da crise, que nos interpela como sociedade, é refletir sobre os fundamentos da atual encruzilhada histórica a fim de agir com autoridade”, explica o chefe do Departamento de Sociologia da FFLCH, Ruy Braga, e coordenador do seminário.

O evento, gratuito e aberto a todos os interessados, conta com a participação de renomados pesquisadores não só da própria USP, mas também de convidados de outras universidades do Brasil e do exterior. Entre eles estão: Fernando Haddad, Delfim Netto, Marcelo Freixo, Luiz Gonzaga Beluzzo e Vladimir Safatle, além de convidados da Unicamp, UFRJ, UERJ e das Universidades de Paris Nanterre, Stanford e Pádua.

Fernando Haddad está entre os participantes – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A programação é estruturada em três módulos. No primeiro, A universidade em crise, os convidados apresentam transformações pelas quais as universidades têm atravessado e debatem alternativas à crise atual.

O segundo módulo, A agenda brasileira: superando a miséria da crítica, aborda a contribuição da universidade para a reflexão a respeito dos limites do debate público atual no país.

Para finalizar o seminário, o terceiro módulo terá como objeto o tema Tempos tormentosos: a crise da globalização entre dilemas e potencialidades.

A diretora da FFLCH, Maria Arminda do Nascimento Arruda, que também é responsável pela concepção e direção geral do seminário, ressalta o papel do evento como ponte entre universidade e sociedade.

Para ela, o evento “concilia a agenda do mundo, a agenda brasileira e a da universidade, mas permeada por propostas acadêmicas de reflexão da nossa faculdade, a partir dos temas relevantes do mundo. Não é possível pensar uma universidade com força e com importância se ela estiver alheia aos temas da sua época”, destaca.

Para participar, não é necessário fazer inscrição. As palestras terão tradução simultânea e transmissão ao vivo pelo canal do Youtube da faculdade.

.
Programação

Abertura
08/08 – terça-feira – 17h
Maria Arminda do Nascimento Arruda (FFLCH)

Módulo 1 – Universidade em crise
8 a 10/08
08/08 – terça-feira – 17h30
A universidade e a crise da democracia
Roberto Leher (UFRJ)
Vladimir Safatle (FFLCH)
Mediador: Paulo Martins (FFLCH)

09/08 – quarta-feira – 17h30
A universidade e as alternativas à crise
Helena Bomeny (UERJ)
Afrânio Catani (Faculdade de Educação da USP)
Mediador: Sergio Miceli (FFLCH)

10/08 – quinta-feira – 17h
Os BRICS e a crise da universidade
Martin Carnoy (Universidade de Stanford)
Apresentadora: Ana Paula Hey (FFLCH USP)

Módulo 2 – A agenda brasileira: superando a miséria da crítica
11 a 15/09
11/09 – segunda-feira – 17h30
Qual é a agenda econômica?
Delfim Netto (FEA)
Luiz Gonzaga Belluzzo (Unicamp)
Mediador: Fernando Monteiro Rugitsky (FEA)

12/09 – terça-feira – 17h30
O Brasil visto de fora
Celso Lafer (FD USP)
Apresentador: Jean Tible (FFLCH USP)

13/09 – quarta-feira – 17h30
A revolução tecnológica, o futuro do trabalho e a agenda brasileira
João Manuel Cardoso de Mello (Unicamp / Facamp)

15/09 – sexta-feira – 17h30
Qual o futuro das esquerdas?
Fernando Haddad (FFLCH/ Insper)
Marcelo Freixo (Deputado Estadual RJ)
Mediador: Ruy Braga (FFLCH)

Módulo 3 – Tempos tormentosos: a crise da globalização entre dilemas e potencialidades
03 a 05/10
03/10 – terça-feira – 17h30
Contradições da crise da globalização
Pierre Dardot (Universidade de Paris Nanterre)
Apresentadora: Leda Paulani (FEA)

04/10 – quarta-feira – 17h30
Crise da globalização e novas resistências sociais
Christian Laval (Universidade de Paris Nanterre)
Apresentador: Jorge Almeida (FFLCH)

05/10 – Quarta-feira – 17h30
A crise da globalização e o primado do comum
Antonio Negri (Universidade de Pádua)
Apresentador: Jorge Grespan (FFLCH)

.
Serviço:
Seminário internacional As Razões do Agir: universidade e sociedade na crise da globalização
Local: Auditório Nicolau Sevcenko, do prédio de Geografia e História da FFLCH-USP, localizado na Av. Professor Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária, São Paulo.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones: (11) 3091-4938 / 4612 ou e-mail: comunicacaofflch@usp.br

Serviço de Comunicação Social da FFLCH

Share on Facebook1.1kShare on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn282Print this pageEmail

Textos relacionados