Silencioso, HPV está associado ao câncer

A infecção, na maioria dos casos, é transmitida por relação sexual e  pode afetar homens e mulheres

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Saúde sem Complicações desta semana recebe a professora Silvana Maria Quintana, do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Silvana fala sobre o HPV (Human Papiloma Virus), que é uma infecção causada pelo vírus do papiloma humano e que está associada ao câncer de colo uterino. A transmissão acontece, na maioria das vezes, entre 95% e 98%, por relação sexual.

As verrugas genitais, que são lesões verrucosas na região genital, são uma indicação da doença. Entretanto, a professora diz que alguns pacientes não apresentam sintomas, mesmo contaminadas, e nesses casos é necessário realizar exames para a identificação, como o papanicolau para as mulheres.

Essa variação acontece porque são mais de 200 vírus do papiloma humano que podem afetar homens e mulheres; alguns são mais agressivos e possuem relação com câncer e outros não. Cerca de 90% das mulheres infectadas são contaminadas e o sistema imunológico elimina o vírus no período entre três meses e dois anos.

Silvana também fala sobre o tratamento das mulheres com HPV. Segundo ela, deve ser feita a retirada da lesão com queima com calor, frio ou ácidos, para diminuir a quantidade de vírus que o organismo combater.

A vacina, que em janeiro foi ampliada também para meninos entre 9 e 13 anos, inicialmente era só para meninas. A professora diz que os riscos são maiores para as mulheres, que vacinadas indiretamente também protegem os homens. Ela alerta sobre a importância do uso do preservativo nas relações para prevenir todas as doenças sexualmente transmissíveis.

O programa Saúde sem Complicações é produzido pela locutora Mel Vieira da Rádio USP Ribeirão e pela estagiária Giovanna Grepi e apresentado por Mel Vieira.

Por: Giovanna Grepi

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados