Promover a educação é uma das minhas missões, destaca diretor do IME em posse

Na quarta-feira, dia 23 de abril, na Sala do Conselho Universitário, foi realizada a cerimônia de posse da nova direção do Instituto de Matemática e Estatística, Clodoaldo Grotta Ragazzo e Severino Toscano do Rego Melo, respectivamente como diretor e vice-diretor.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
(Da esq. p/ dir.) Passado e presente reunido: o diretor do IME de 1974 a 78 e também reitor de 1978 a 82, Waldyr Muniz Oliva, entre o novo diretor e vice-diretor

No final da tarde dessa quarta-feira, dia 23 de abril, na Sala do Conselho Universitário, foi realizada a cerimônia de posse da nova direção do Instituto de Matemática e Estatística (IME), Clodoaldo Grotta Ragazzo e Severino Toscano do Rego Melo, respectivamente como diretor e vice-diretor. Eles têm formação multidisciplinar, assim como o IME, que foi criado em 15 de janeiro de 1970 pela Reforma Universitária, que reuniu num só Instituto os docentes de matemática, estatística e ciência da computação.

Além de agradecer a confiança depositada pelo Instituto ao elegê-lo, o vice-diretor Melo ressaltou que a excelência da qualidade do IME se deve aos esforços de todas as pessoas que trabalham na Unidade. E, que por isso, “pretendo continuar junto com o diretor, com o qual compartilho muitas ideias, ajudar a gerir e engrandecer o Instituto”.

Já o diretor Ragazzo aproveitou para agradecer, principalmente, a Flávio Ulhoa Coelho, pelo legado que ele deixou à frente da direção do IME, de 2010 a 2014. Lembrou da fase de estudante universitário nas várias Unidades que estudou – Escola Politécnica, Instituto de Biociências e Instituto de Física: “tive uma vida de estudante alegre, com muito conhecimento e liberdade”.

Atividade-fim

Ele recordou também dos motivos de tornar-se professor. “Por gostar de me comunicar e para poder propiciar aos novos alunos de graduação e pós-graduação a mesma atmosfera boa que eu tive quando fui aluno da USP”. Segundo Ragazzo, uma das missões que enxerga ter como diretor do Instituto é promover uma boa educação, pois acredita ser o mais importante dentro da Universidade, por ser uma das suas atividades-fins.

(Da esq. p/ dir.) o diretor do IME de 2010 a 14, Flávio Ulhoa Coelho; o reitor Marco Antonio Zago; e o novo diretor

“Desejo quatro anos de realização e sucesso para a nova gestão do IME, que é um dos orgulhos da Universidade”, disse o reitor Marco Antonio Zago ao saudar os dirigentes empossados. Ele ressaltou o fato deles terem sido um dos primeiros eleitos pelas novas medidas visando à descentralização administrativa da Universidade – que foram aprovadas pelo Conselho Universitário, em 25 de fevereiro: o fim da lista tríplice encaminhada ao reitor para a escolha de diretores e vice-diretores das Unidades de Ensino e Pesquisa, Museus e Institutos Especializados. “Os dirigentes não são mais uma escolha do reitor. Os representantes são escolhidos diretamente por suas Unidades”, destacou.

Retomando a fala do vice-diretor Melo, o reitor lembrou que “é muito melhor fazer uma gestão compartilhada, como a que faço com o vice-reitor Vahan Agopyan”, formando um time assim como a nova direção do IME pretende fazer. E, comentando a do diretor, Zago disse que é preciso retomar a questão da graduação como central na Universidade e não apenas como uma atividade obrigatória, feita sem entusiasmo.

“Queria que este entusiasmo pela graduação continuasse e que além da sua produção intelectual, que a USP seja conhecida pela força dos seus alunos de graduação, que espero deixar de legado após o término do meu mandato e os seus [referindo-se ao diretor Ragazzo e ao vice-diretor Melo], que terminarão no mesmo ano.

No evento, ainda aconteceu o descerramento da foto oficial do diretor Flávio Ulhoa Coelho, que fará parte da galeria dos ex-diretores na sala da Congregação da Unidade.

(Fotos: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados