Especialista fala na Rádio USP sobre o mito Elis Regina

No programa “Via Sampa”, a pesquisadora Rafaela Lunardi destaca seu recém-lançado livro sobre a cantora

Por - Editorias: Cultura
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Elis Regina - Foto: Vinícius Muniz via Visual Hunt
Elis Regina “continua pairando sobre a música brasileira” – Foto: Vinícius Muniz via Visual Hunt

00_zero

.

 

 

logo_radiousp790px

Rafaela Lunardi, uma historiadora que se graduou na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, apresentou na mesma instituição uma dissertação de mestrado sobre o mito Elis Regina, que continua pairando sobre a música brasileira, 35 depois de sua morte precoce, em 1982, quando já tinha 20 anos de carreira e estava no auge. A dissertação se transformou em livro (Em Busca do Falso Brilhante), que aborda a posição política e musical de Elis.

Atingindo o coração das massas e a mente dos críticos, além de ser uma unanimidade como cantora, Elis sempre teve o que se convencionou chamar de “gênio”, que poderia ser às vezes bem explosivo e que lhe garantiu o apelido de Pimentinha.

Rafaela Lunardi concedeu, em janeiro, uma entrevista ao programa Via Sampa, da Rádio USP, entrevisado por Gilberto Rocha Júnior e produzido por Heloisa Granito. Ouça a íntegra da entrevista no link acima.
.

.

.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados