Brasil vive vácuo institucional no patrocínio esportivo

Após Rio 2016, a retirada de patrocínios levará à mobilização dos atletas, diz pesquisadora do IEA

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Para a professora da EEFE e integrante do Programa Ano Sabático do IEA, Kátia Rúbio, a retirada de investimento em atletas após os Jogos do Rio já era prevista.

Segundo ela, esse processo levou o investimento em atletas brasileiros de volta ao patamar dos anos 1970. A professora explica que a atual geração de atletas de ponta vai conviver com a batalha por condições materiais para conseguir manter sua competitividade. Com a diminuição das verbas federais, as Forças Armadas voltam a ter mais destaque, pela estrutura mantida e ampliação de programas de incentivo.

Cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio 2016 – Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil via Fotos Públicas

A pesquisadora analisa também os escândalos em confederações esportivas que têm levando à mobilização dos atletas.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados