As dificuldades de gerir a poluição no ambiente urbano

A proposta de colocar uma grade para separar a Raia Olímpica da Marginal Pinheiros não impediria a dispersão dos poluentes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A complexidade da gestão da poluição do ar no ambiente urbano ficou bastante evidente na disposição da USP em derrubar o muro que separa o interior do campus da Marginal do rio Pinheiros.  Medições de poluentes realizadas do lado interno – portanto, dentro do campus – e do lado externo – ou seja, na Marginal -, atestaram que a poluição aumentaria na região da Raia Olímpica da USP em torno de três a quatro vezes. “Então, quando se trata de risco à saúde, talvez fosse oportuno usar outras alternativas para embelezar o muro”,  diz o professor Paulo Saldiva,  algo que o impedisse de continuar enfeiando a cidade, mas, ao mesmo tempo, preservasse e desse melhores garantias de saúde aos frequentadores do local.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados