Supera recebe certificação de centro de apoio a incubadoras

Sediada na USP em Ribeirão, incubadora foi reconhecida por transformar boas ideias em negócios inovadores

Por - Editorias: Universidade
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Banner da Supera Incubadora, uma das âncoras do Parque Tecnológico – Foto: Divulgação

.
A Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, sediada na USP em Ribeirão Preto, se tornou a primeira incubadora de São Paulo credenciada no Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne). A incubadora recebeu a certificação Cerne 1, que reconhece a capacidade para prospectar e selecionar boas ideias e transformá-las em negócios inovadores bem-sucedidos, sistemática e repetidamente.

O Cerne é uma plataforma desenvolvida pela Anprotec e Sebrae com objetivo de promover a melhoria nos resultados das incubadoras de diferentes setores de atuação, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos. “A certificação é resultado de um trabalho intenso da equipe da incubadora em busca de melhorias contínuas, com objetivo de fomentar ainda mais o empreendedorismo e a inovação”, avalia Saulo Rodrigues, gerente da Supera Incubadora.

Foram dois anos desde o início do processo até a certificação, que ocorreu no final de maio. “Com a certificação, a incubadora garante aos empreendedores assistidos toda a excelência e a qualidade necessária para o seu desenvolvimento. O selo Cerne é um diferencial que oferecemos para as nossas empresas, já que se trata de um instituto de referência ao apoio aos negócios inovadores ”, explica.

A avaliação da Supera Incubadora foi realizada pela equipe do Instituto Christiano Becker, responsável pela análise de sistemas de gestão e implantação da metodologia Cerne. A avaliação foi realizada em etapas, com a visita do avaliador às instalações da incubadora, entrevistas presenciais, coleta de informações e outros métodos que levaram o instituto a recomendar o credenciamento da Supera. “Vamos continuar na busca de melhorias contínuas, com um trabalho ainda mais direcionado para as boas práticas, visando a alcançar a certificação da Incubadora no Cerne 2”, finaliza.

Sobre o Cerne

O processo de implantação do Cerne vem sendo desenvolvido por Anprotec e Sebrae desde 2008, ano em que foi realizado o primeiro workshop sobre o modelo de gestão. O modelo Cerne determina boas práticas a serem adotadas em diversos processos-chave, que estão associados a níveis de maturidade (Cerne 1, Cerne 2, Cerne 3 e Cerne 4). Cada nível de maturidade representa um passo da incubadora em direção à melhoria contínua.

Supera Parque

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto é resultado de uma parceria entre a Fipase, a USP, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Instalado no Campus da USP local, o Parque abriga a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia, a associação do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde, o Polo Industrial de Software (PISO), além do Supera Centro de Negócios.

Ao todo, são 59 empresas instaladas no parque, sendo: 40 delas na Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; 14 empreendimentos no Centro de Negócios e cinco na aceleradora Sevna Seed.

Da Assessoria de Imprensa da Supera Incubadora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados