Saúde Sem Complicações #35: Síndrome de Marfan não tem cura, mas é possível tratar os problemas decorrentes

Essa é uma condição genética rara, que afeta os ossos, coração, pele, olhos e os portadores apresentam dedos compridos, corpo alto e magro

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=363483

Saúde Sem Complicações #35: Síndrome de Marfan não tem cura, mas é possível tratar os problemas decorrentes
Saúde sem Complicações

 
 
00:00 / 27:02
 
1X
 

O podcast Saúde Sem Complicações desta semana recebe o professor Victor Evangelista de Faria Ferraz, especialista em aconselhamento genético em câncer, oftalmogenética, genética e saúde pública, do Departamento de Genética da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, para falar sobre síndrome de Marfan.

O professor diz que a síndrome de Marfan é uma condição genética rara, que afeta os ossos, coração, pele e olhos. Segundo Ferraz, os pacientes com a síndrome apresentam dedos compridos, corpo alto e magro, além de problemas oculares, cardiovasculares e ortopédicos. 

O professor conta que a gravidade da síndrome se manifesta de maneira bastante variada entre os pacientes, até mesmo dentro de uma mesma família. Ferraz diz que o diagnóstico deve ser feito por especialistas de diferentes áreas e geralmente é realizado durante o crescimento ou depois da adolescência, com o desenvolvimento já concluído. 

Segundo o professor, a síndrome de Marfan não tem cura, mas é possível tratar e até mesmo curar alguns problemas decorrentes dela. Ferraz diz que assim como o diagnóstico, o tratamento requer cuidado multiprofissional, com  geneticista, ortopedista, cardiologista e oftalmologista, além de fisioterapeuta.


Saúde sem complicações

Apresentação: Mel Vieira
Produção: Mel Vieira e Flávia Coltri
Edição: Rita Stella
Edição Sonora: Mariovaldo Avelino e Luiz Fontana
Coordenação: Rosemeire Talamone
Edição Geral: Cinderela Caldeira
E-mail: ouvinte@usp.br
Horário: terça-feira, às 13h.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 107,9; ou Ribeirão Preto FM 107.9, ou pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular para Android e iOS
 

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.