Momento Sociedade #17: Conjunto de políticas públicas deve buscar o combate às desigualdades

José Luiz Portella, pesquisador da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, traça um recorte histórico da desigualdade no Brasil, passando pela Proclamação da República e abolição da escravatura. O pesquisador também sugere medidas para combater as desigualdades.

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=286326

Momento Sociedade #17: Conjunto de políticas públicas deve buscar o combate às desigualdades
Momento Sociedade - USP

 
 
00:00 / 11:08
 
1X
 

O Momento Sociedade desta semana, com o pesquisador José Luiz Portella, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, trata da desigualdade no Brasil. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), houve aumento de 8% na renda dos mais ricos e diminuição de 3% na renda dos mais pobres, acentuando a concentração de renda no País e reforçando a desigualdade social.

“Um em cada quatro brasileiros viviam com até R$ 420 por mês em 2018”, destaca Portella. O pesquisador explica que a desigualdade no Brasil tem causas profundas. A abolição da escravidão, por exemplo, não tornou os negros iguais aos brancos em direitos, mas sim relativamente livres. A própria Proclamação da República, em 1889, não culminou na igualdade entre os gêneros e etnias presentes no Brasil.

Segundo Portella, para enfrentar uma questão tão enraizada é necessário concentrar todo conjunto de políticas públicas no combate as desigualdades. “Um mês de salário dos servidores públicos da União representa um ano de Bolsa Família”, comenta.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.