Intestino grosso é representado como uma moldura para o delgado

Dividido anatomicamente em diversas partes, o órgão é o responsável pela formação das fezes

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No segundo boletim do Anatomia Responde, o professor Luis Fernando Tirapelli fala sobre o intestino grosso e a formação das fezes. O professor conta que esse órgão representa a parte terminal do canal alimentar “e que, quando observado no interior da cavidade abdominal, ele se apresenta como uma moldura, contornando as alças do intestino delgado”.

Tirapelli explica que o intestino grosso é dividido anatomicamente em algumas partes, “sendo elas o ceco, com a presença do apêndice vermiforme e os chamados colos ascendentes, transverso, descendente e sigmoide. Também fazem parte do intestino grosso o reto, o canal anal e o ânus”.

Em relação às fezes, o professor conta que “elas são as partes não digeridas dos alimentos e que, no intestino grosso, são separadas para facilitar o deslizamento pelo ânus, recebem a adição de um muco e, quando necessário, o organismo pode tanto adicionar água quanto retirar”.

Mesmo sem uma alimentação, Tirapelli conta que as fezes são formadas geralmente pelo muco presente no organismo e células intestinais que sofreram descamação, “a cor marrom é devido à bile secretada pelo fígado, onde o corante amarelo da substância é degradada, assumindo uma coloração amarronzada”.

Ouça acima na íntegra o boletim do Anatomia Responde.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •