Embaixador Rubens Barbosa comenta impasse do Mercosul

Na opinião de Barbosa, seria importante, no atual contexto, que um país fundador assumisse a presidência do Mercosul

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

logo_radiousp790px

20160816_mercosulTópico importante na atual agenda da política externa brasileira, a indefinição sobre a presidência do Mercosul continua na pauta do Ministério das Relações Exteriores brasileiro e na dos demais membros do bloco comercial. A situação vem se arrastando desde que o Uruguai – não levando em conta a posição contrária de Brasil, Argentina e Paraguai – insistiu em passar a presidência para a Venezuela, que nunca cumpriu os compromissos assumidos quando da assinatura do protocolo de adesão.

Para o embaixador Rubens Barbosa, o custo de o Mercosul não contar, atualmente, com uma presidência é grande, mas não maior do que o custo de se ter a Venezuela como líder do bloco comercial do Cone Sul. Além do aspecto comercial, há um outro lado igualmente importante, que prevê que os países membros do Mercosul assumam compromissos ligados  aos direitos humanos, o que a Venezuela também nunca fez.

O impasse está estabelecido, mas o embaixador Rubens Barbosa acredita que ele não tardará a ser superado.

.

.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados