Cientistas da USP são indicados ao prêmio Faz Diferença 2016, do jornal “O Globo”

Professores do IAG e do IF foram indicados nas categorias Sociedade/Ciência e Saúde, e Sociedade/Sustentabilidade, respectivamente

Por - Editorias: Ciências
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
20161215_jorge_melendez
Jorge Meléndez – Foto: Luciana Silveira/IAG

Os professores Jorge Meléndez, do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG), e Paulo Artaxo Netto, do Instituto de Física (IF) da USP, foram indicados para o prêmio Faz Diferença 2016. Eles concorrem nas categorias Sociedade/Ciência e Saúde e Sociedade/Sustentabilidade, respectivamente. As votações vão até dia 22 de janeiro e podem ser feitas no site de O Globo.

O Prêmio Faz Diferença é uma iniciativa de O Globo em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), em que três pessoas, instituições ou empresas são selecionadas por jornalistas da publicação para concorrer a um prêmio dentre as 17 categorias.

Jorge Meléndez é peruano, professor do Departamento de Astronomia do IAG. Possui graduação em Física pela Universidad Nacional Mayor de San Marcos (Peru), mestrado em Astrofísica pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, doutorado em Astronomia pela USP e pós-doutorados no Caltech (Estados Unidos), na Australian National University e na Universidade do Porto (Portugal). Ele está concorrendo na categoria Sociedade/Ciência e Saúde, ao lado da médica e pesquisadora de Campina Grande Adriana Melo e da professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Katia Bloch.

20161215_paulo_artaxo
Paulo Artaxo Netto – Foto: Marcos Alvez/O Globo

Paulo Artaxo Netto é professor no Departamento de Física Aplicada do IF. Realizou sua graduação em Física pela USP, mestrado em Física Nuclear pela USP e é Doutor em Física Atmosférica também pela USP. Trabalhou na Nasa (Estados Unidos), Universidade de Antuérpia (Bélgica), Lund (Suécia) e Harvard (Estados Unidos). Foi considerado um dos cientistas brasileiros mais influentes do mundo pela Thomas Reuters. Ele está concorrendo na categoria Sociedade/Sustentabilidade ao lado de Ernst Götsch, pesquisador suíço que trouxe para o Brasil o conceito de agrofloresta, e Lucas Chiabi, criador do Ciclo Orgânico, serviço de coleta residencial de lixo orgânico no Rio criado em 2015.

Para votar nos indicados basta acessar o site de O Globo. Os ganhadores serão divulgados no dia 4 de fevereiro no caderno especial de O Globo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados