Publicação traz proposta sustentável para bebida com whey protein

Nova edição da revista “Scientia Agricola” traz artigo sobre a transformação da proteína do soro de leite em bebida sabor laranja

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Proteína do soro do leite auxilia na hidratação pós exercícios físicos – Foto: Las-Initially via Flickr – CC

.
A revista Scientia Agricola apresenta uma nova edição (volume 75, número 2, 2018) com artigos variados sobre diferentes aspectos da agricultura.

A seção “Ciência e Tecnologia de Alimentos” traz o artigo Sustainable alternative for the food industry: converting whey and orange into a micro-filtered beverage. Nele, estudiosos propõem a transformação da proteína do soro do leite (whey protein) em uma bebida com sabor de laranja –  fruta consumida em diversos países. Dessa forma, os benefícios do soro após atividades físicas seriam melhor aproveitados a partir de uma alternativa sustentável.

Considerando as vantagens do soro, que são o baixo custo e a capacidade de hidratação e regeneração de músculos, e as do suco de laranja, como sua grande aceitação, o estudo buscou produzir uma bebida microfiltrada contendo esses ingredientes e avaliar o fluxo transmembranar, características térmicas, físico-químico, carga microbiana, vida útil e aceitação sensorial.

A bebida apresentou resultados satisfatórios em relação aos parâmetros fisicoquímicos e microbiológicos e boa aceitação sensorial. Foi obtida uma bebida limpa com menor viscosidade, turbidez e níveis de proteína, sem alterar as concentrações de minerais, mostrando assim que o produto possui boa capacidade de hidratação. Ainda assim, os pesquisadores sugerem que são necessários mais estudos para avaliar a vida útil do produto após um período maior de armazenamento refrigerado, investigar outros compostos nutricionais e desenvolver estratégias para evitar a incrustação e reduzir a retenção de partículas .

Outro artigo de destaque na edição é Water extraction and implications on soil moisture sensor placement in the root of banana, publicado na seção Construções Rurais. Nele, pesquisadores observaram as zonas onde raízes de bananas estão mais ativas para, assim, determinar as posições adequadas para a instalação de sensores de umidade. O conhecimento sobre as águas do solo é fundamental para descobrir os locais em que pode ocorrer extração e o manejo de pesticidas e fertilizantes.

A Scientia Agricola está disponível na íntegra no Portal de Revistas USP.

Mais informações: e-mail scientia@usp.br

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados