Relatório da ONU não traduz gravidade de crimes na Síria

A gravidade dos crimes de guerra cometidos pelo governo sírio, com o auxílio da Rússia, são incomparáveis aos dos rebeldes

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

 

Homem caminha na cidade de Homs, na Síria, em 2014 - Foto: Chaoyue Pan via Visual hunt
Homem caminha na cidade de Homs, na Síria, em 2014 – Foto: Chaoyue Pan via Visual hunt

A ONU (Organização das Nações Unidas) publicou um relatório sobre os crimes de guerra na Síria. O documento responsabiliza tanto o regime quanto os rebeldes pelas atrocidades cometidas. Em sua coluna semanal para a Rádio USP, a professora Marilia Fiorillo lembra que, em um genocídio, há vítimas e algozes. “E no relatório da ONU há uma clara demonstração de que, em algumas situações, o desejo de neutralidade se transforma em cumplicidade.” De acordo com ela, o relatório diz muito pouco sobre os seis anos de massacre da população civil, que deixou um saldo de 400 mil mortos e metade da população refugiada.

 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados