Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Professores e alunos da USP desenvolvem microscópios acessíveis feitos por meio de impressão 3D

Projeto do Instituto de Ciências Biomédicas da USP pretende incentivar o ensino de ciências e levar microscópios de baixo custo a escolas da rede pública de ensino

 Publicado: 03/05/2022  Atualizado: 06/05/2022 as 10:09

Mariana Marques

Criado no século XVI, o microscópio revolucionou a prática e o desenvolvimento da ciência. Tanto que hoje existem aparelhos que permitem aos cientistas enxergar objetos um milhão de vezes menores que o diâmetro de um fio de cabelo humano. Nas salas de aula, podem tornar o momento de aprendizado mais estimulante e interativo, permitindo que os estudantes visualizem o que estão estudando nos livros didáticos, trazendo a teoria para o plano concreto. 

Pensando em tornar os microscópios acessíveis para escolas da rede pública, já que ter um desses equipamentos exige investimento e preparo dos profissionais da educação, pesquisadores e alunos do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP desenvolveram um aparelho de baixo custo feito com impressora 3D e lentes reutilizadas de microscópios, usados em conjunto com um celular.

Como a ideia é usar o microscópio acessível para aulas de ciências, no estudo de tecidos orgânicos animal e vegetal, o kit criado também inclui 10 lâminas com peças histológicas e material explicativo sobre cada uma das lâminas. Todas as amostras são preparadas pelos participantes do projeto Microscópio Digital e Lâminas Histológicas para Escolas da Rede Pública de Ensino, coordenado pela professora Dania Emi Hamassaki do Departamento de Biologia Celular e do Desenvolvimento do ICB.

Dania Emi Hamassaki, professora do ICB, e Daniely Soares Lino Kertesz, aluna do curso de Nutrição - Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Ela explica que a iniciativa busca atender uma demanda que surgiu devido a outro trabalho desenvolvido no instituto, o Curso de Microscopia, que se prepara para voltar a acontecer presencialmente em 2022.

O Curso Instrumental de Microscopia do ICB é um projeto de extensão universitária que conecta a USP às instituições de ensino básico. Voltado para professores das ciências da natureza, ele busca democratizar conhecimentos sobre a histologia e o manuseio do microscópio. Como uma forma de ajudar os professores da rede pública a aplicar didaticamente o que foi aprendido no curso, os professores e alunos da USP fornecem gratuitamente o kit de lâminas histológicas para serem analisadas durante as aulas.

Material que será distribuído aos próximos participantes do curso instrumental de microscopia do ICB

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Dania afirma que mesmo tendo o material histológico para trabalhar, os professores que haviam concluído o curso esbarravam em um problema. “Os professores de ensino fundamental e médio faziam o curso de extensão e levavam uma caixinha com as lâminas. Mas nem todas as escolas tinham microscópio para analisar o material”.

Foi pensando em solucionar esse entrave que os professores e alunos que estudam a área de biologia tecidual começaram a pensar em formas de construir microscópios. Inicialmente, a ideia era utilizar materiais recicláveis, mas todos os protótipos eram muito frágeis para o trabalho dentro de sala de aula. 

A aluna do curso de nutrição Daniely Soares Lino Kertesz, que desde 2019 faz parte do projeto no ICB, explicou que a ideia  de utilizar a impressora 3D surgiu do contato com outros estudantes que trabalham no desenvolvimento de equipamentos hospitalares. O primeiro protótipo foi feito em papelão, e foi preciso tempo, esforço e criatividade para que os microscópios chegassem a seu formato atual: “Aos poucos fomos pensando e moldando a ideia até chegarmos na impressora 3D, que utiliza um material de baixo custo, o polímero de ABS”, explicou a estudante. A partir disso, a equipe do projeto aprendeu a utilizar softwares específicos para programar os protótipos de microscópios na impressora 3D do instituto.  

Lâminas histológicas: pequenas amostras de tecido orgânico animal e vegetal tratadas e preservadas para análise em laboratório. Por meio delas, é possível estudar detalhadamente estruturas celulares dos variados organismos que existem

Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

Para ampliar a imagem, os participantes do projeto optaram por reutilizar lentes de microscópios do instituto que não estavam mais em condições de uso. Junto ao uso de um aparelho celular, a tecnologia permite que estudantes  visualizem os tecidos orgânicos estudados nos livros didáticos.

“Um item importante do kit são as lentes, que são as mesmas utilizadas aqui dentro do departamento na USP. Como nós temos vários microscópios, alguns bem antigos que já estão fora de uso, nós começamos a recolher aquelas lentes que são mais apropriadas”, explica a coordenadora.

Os microscópios acessíveis serão utilizados por escolas participantes do projeto neste ano. Para saber mais, entre em contato através dos e-mails dania@usp.br e vfreitas@usp.br e acompanhe as redes sociais do ICB no Facebook, Instagram e Twitter.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.