Jornadas com Beethoven #5

Primeiro programa de abril trata do dilema emocional de Beethoven causado por sua surdez.

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=313214

Jornadas com Beethoven #5
Jornadas com Beethoven

 
 
00:00 / 1:00:37
 
1X
 

“Uma flor entre dois abismos”, assim Liszt chamou o movimento central da Sonata ao Luar de Beethoven. Essa metáfora também vale para o próprio Beethoven, pois no ano de composição dessa sonata (1801) ele enfrentava dois dilemas sérios. De um lado, uma grande decepção amorosa com Giulietta Guicciardi, donzela tão amada por Beethoven – ele guardou seu retrato até o fim da vida. De outro, a surdez iminente, que o privou da convivência com seus amigos e o encerrou naquilo que mais o angustiava: a solidão.

Essa situação disparou uma forte crise e, em busca de cura, ele se isolou em Heiligenstadt. Ao fim do ano de 1802, o compositor voltou a Viena com os esboços de sua grandiosa terceira sinfonia, a Eroica.

Nesse programa, todo esse tortuoso caminho de sofrimentos é tratado, desde seus primeiros sinais de surdez até sua aproximação da ideia de suicídio que, afinal, nunca aconteceu. Pois, como ele mesmo escreveu: “a arte, apenas ela, me reteve”.

Nesse programa, são apresentadas:

Sonata ao Luar, Opus 27 n. 2 – para piano;

Adelaide, Opus 46 – para voz e piano;

Sonata Opus 14 n. 2 (primeiro movimento) – para piano.

Créditos do Programa:

Roteiro, apresentação e montagem: Vitor Ramirez

Revisão: Gustavo Xavier

Participação especial (interpretação): Cido Tavares.

Agradecimentos especiais a Cido Tavares pela interpretação do Testamento de Heiligenstadt.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.