Brasil Latino: Rita Coitinho e a luta pela democracia

Socióloga discute como as “soluções mágicas” em situações de crise favorecem cenários de autoritarismo

Jornal da USP
Jornal da USP
Brasil Latino: Rita Coitinho e a luta pela democracia
/

Quando publicou seu livro Entre duas Américas: Estados Unidos ou América Latina? (Editora Insular, 2019), a socióloga Rita Coitinho anteviu mais uma dura jornada de luta pela democracia diante do avanço da extrema-direita no Brasil e em alguns países do continente. As chamadas “soluções mágicas” florescem quando a população sente insegurança no seu cotidiano e em seu próprio futuro. A bandeira do combate à corrupção adiciona o ingrediente fatal que retira o oxigênio da democracia e a leva para a UTI. Para Rita, o final da história é conhecido por meio de golpes e retrocessos.

Tradicionalmente empunhadas por segmentos conservadores da sociedade, palavras de ordem amparadas no falso moralismo costumam mobilizar as faixas da população mais pobre e os setores médios seduzidos pelo discurso da meritocracia. E por trás dessa massa popular, afirma Rita, está a elite econômica, que ela chama de burguesia interna e dependente, ao emprestar um conceito de Armando Boito.

Nesse cenário de crise institucional vivido atualmente pelo Brasil e por alguns países latino-americanos, a ideia de integração regional, que teve força na primeira década deste século, é substituída por uma espécie de “salve-se quem puder”, tornando o continente ainda mais dependente e pobre.

Esses são alguns dos temas abordados pela socióloga Rita Coitinho nesta edição do Brasil Latino.


Brasil Latino

O Brasil Latino vai ao ar toda segunda-feira, às 17h, pela Rádio USP FM 93,7Mhz (São Paulo) e Rádio USP FM 107,9 (Ribeirão Preto). As edições do programa estão disponibilizadas nos podcasts do Jornal da USP (jornal.usp.br) e nos agregadores de áudio como Spotify, iTunes e Deezer.

. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.