Livro sobre políticas públicas da USP ganha menção honrosa no Prêmio Abeu

Marta Arretche, uma das organizadoras de “As políticas da política: desigualdades e inclusão nos governos do PSDB e do PT”, comenta que a obra traz artigos que abrangem o máximo de áreas relevantes possível para a produção de políticas inclusivas

 15/12/2020 - Publicado há 3 anos

Recentemente, um livro publicado pelo Centro de Estudos da Metrópole (CEM) da USP recebeu menção honrosa no 6º Prêmio Abeu – Associação Brasileira das Editoras Universitárias em 2020. A obra As políticas da política: desigualdades e inclusão nos governos do PSDB e do PT, organizada por Marta Arretche, professora da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, pesquisadora do CEM-USP, Eduardo Marques e Carlos Aurélio Pimenta de Faria, busca traçar o conjunto de políticas públicas inclusivas utilizadas pelos governos do PSDB (1994 a 2002) e do PT (2003 a 2015), políticas estas previstas na Constituição de 1988.

O livro conta com 16 artigos que passam por assuntos como agenda de proteção social, políticas de redistribuição de renda, políticas na educação, saúde, entre outros. De acordo com a professora Marta Arretche, a ideia foi abranger o máximo de áreas relevantes possível para a produção de políticas inclusivas, com todos os artigos tendo a mesma estrutura. Ou seja, o leitor terá uma fonte organizada de explicação, de descrição e análise das trajetórias de cada uma dessas políticas no período democrático recente. O livro se concentra nos governos PSDB e PT devido à sua estabilidade política, com programas duradouros, com narrativa política sobre o próprio governo, além da implantação de políticas estáveis. Apesar dessas semelhanças, há um artigo específico no livro que mostra que ambos os partidos tinham programas e estratégias diferentes, com o PSDB focando mais na promoção do emprego e o PT nas políticas estatais.

A ruptura completa de uma política inclusiva que está dando certo pode ter consequências desastrosas, sendo que o mais correto seria o acúmulo de experiências daquilo que deu certo, sem perder aspectos importantes já conquistados. Marta aproveita a oportunidade para falar da importância do Censo Demográfico, pesquisa realizada a cada dez anos. “O censo no Brasil é importante, pois é a oportunidade que os países têm de mapear a população, mas não é só contar… é saber onde as pessoas estão, que atributos elas têm, sob quais condições elas vivem e assim por diante”, comenta a professora sobre a possibilidade de não haver censo nos próximos anos, o que prejudicaria o planejamento das políticas públicas de forma duradoura.       

Para saber detalhes sobre o livro, clique no link.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.