Antibióticos interferem na flora intestinal

O desequilíbrio da flora intestinal causa uma condição chamada disbiose, que provoca sintomas como náuseas, gases, diarreia e prisão de ventre

Os antibióticos têm grande importância para a medicina moderna porque combatem, em poucos dias, bactérias que já mataram milhões de pessoas. Mas, apesar de combaterem bactérias perigosas, matam também outras bactérias e micróbios que vivem no intestino. O boletim Pílula Farmacêutica desta semana fala sobre a relação do uso dos antibióticos com a flora intestinal.

As bactérias presentes nos intestinos são conhecidas como microbiota e vivem em harmonia com o corpo humano, produzindo vitaminas e a manutenção do intestino. Os antibióticos não são seletivos apenas às bactérias patogênicas, e estudo envolvendo camundongos tratados com antibióticos evidenciou mudanças drásticas na microbiota intestinal e maior suscetibilidade dos animais a outras infecções.

Quando a flora intestinal sofre um desequilíbrio, ocorre uma condição chamada disbiose, que provoca sintomas como náuseas, gases, diarreia e prisão de ventre. A disbiose tem cura, mas, quando não é tratada, as bactérias ruins podem migrar para o sangue e causar uma infecção em todo o organismo e, em casos mais graves, levar à morte. Uma alimentação correta e o uso de probióticos podem evitar que isso aconteça.

Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •