USP contribui para a biblioteca virtual de biodiversidade

Iniciativa vai catalogar substâncias que podem ajudar a produzir medicamentos

Uma das maiores bibliotecas virtuais de biodiversidade brasileira está sendo construída numa parceria que envolve a Embrapa, a Universidade Federal da Paraíba e a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP.

Abacaxi ornamental, do Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa – Foto: Renato Manzinni/Divulgação Embrapa

A biblioteca está prospectando, identificando quimicamente e catalogando substâncias bioativas com potencial para produção de medicamentos, inicialmente a partir de três frutas: umbu, cajá e abacaxi.

O acervo atual já possui catalogadas 100 substâncias naturais e mais de 100 extratos vegetais do Banco Ativo de Germoplasma da Embrapa Agroindústria Tropical, que fica em Fortaleza, Ceará.

O professor Fernando Batista da Costa, da FCFRP, diz que a parceria surgiu após uma temporada de dois meses como pesquisador visitante na Embrapa Tropical e que a FCFRP possui três pesquisas de pós-graduação que convergem com a prospecção de substâncias bioativas, principalmente do abacaxi.

Ele afirma que a biblioteca inicialmente vai oferecer a pesquisadores elementos para novas pesquisas de desenvolvimentos de fármacos e não descarta, em um futuro próximo, abrir as informações da biblioteca para a população em geral. Ouça a entrevista no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 2
  •  
  •  
  •  
  •