A saúde no Brasil traz de volta a Idade Média

Doenças que já deveriam de há muito estar erradicadas voltam a ameaçar nossa saúde – a peste negra é o mais novo exemplo

A Fundação Nacional de Saúde da Paraíba alertou para um dado preocupante: em 47 municípios daquele Estado foram encontrados roedores portadores da bactéria Yersinia pestis, a peste bubônica, popularmente conhecida como peste negra, a qual ceifou centenas de milhares de vida durante a Idade Média. “Considerando as condições de saneamento de nossas cidades e a falta de sistemas de saúde adequados, a gente vê que estamos andando para trás, ou seja, a Idade Média é aqui, na periferia das nossas cidades, especialmente nas regiões mais pobres do Brasil”, diz o professor Paulo Saldiva.

Ele lamenta o fato de que, em pleno século 21, tenhamos de conviver com moléstias como a febra amarela, a peste e, como está acontecendo agora na região Norte do País, a doença de Chagas. Ouça o comentário completo da coluna Saúde e Meio Ambiente pelo link acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.