Formamos profissionais para resolverem demandas da cidade e do campo

Por Thais Vieira e Marcos Milan, diretora e vice-diretor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP em Piracicaba

 Publicado: 07/02/2024

Thais Vieira – Foto: Gerhard Waller/Esalq-USP – DvComun
Marcos Milan – Foto: Gerhard Waller/Esalq-USP – DvComun

 

 

Ao celebrar os 90 anos de criação da USP, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), uma das unidades fundadoras da USP, tem desempenhado papel significativo na intersecção entre a academia e a sociedade, promovendo uma relação simbiótica que visa não apenas ao desenvolvimento acadêmico, mas também à transformação positiva da comunidade em que está inserida e, por extensão, da sociedade brasileira como um todo. Nossa atuação tem o olhar cuidadoso para propiciar a formação de profissionais que possam contribuir com os ambientes urbano e rural.

A Esalq tem investido, aliás, desde a sua criação em 1901, em iniciativas de pesquisa que não apenas expandem o conhecimento acadêmico, já ajudou formar mais de 17 mil profissionais, mas também se traduzem em soluções práticas para desafios contemporâneos das ciências agrárias, sociais aplicadas, biológicas e ambientais, traduzindo em soluções com foco direto na sustentabilidade econômica, social e ambiental. A ampliação do impacto dessas atividades é essencial para garantir que os avanços científicos sejam acessíveis e aplicáveis ​​à sociedade, promovendo, por exemplo, uma agricultura mais eficiente, sustentável e inclusiva.

Estruturada em 12 departamentos, a Esalq oferece sete cursos de graduação e 18 programas de pós-graduação, todos reconhecidos em classificações e rankings dos mais diversos, incluindo listagens de impacto internacional. Tudo isso proporciona, diariamente, uma série de pesquisas e desenvolvimentos tecnológicos que abrangem diversas áreas, incluindo Agricultura de Precisão, Melhoramento Genético e Biotecnologia, Sistemas Agroflorestais e Conservação Ambiental, Tecnologia para Gestão de Resíduos, Sistemas de Informação e Big Data, Tecnologias para Segurança Alimentar e Qualidade dos Alimentos, entre outras.

Além disso, a instituição tem se empenhado em protagonizar práticas de ensino-aprendizado inovadoras. Com o objetivo de atrair e manter estudantes em todos os níveis, a Esalq busca constantemente modernizar seus currículos, oferecendo abordagens educacionais dinâmicas e alinhadas com as demandas atuais do mercado e da comunidade. Isso não apenas cativa os estudantes, mas também os prepara para serem agentes de mudança, formados com habilidades e conhecimentos relevantes para os desafios do século 21.

A atração de talentos é fundamental não apenas entre os estudantes, mas também entre docentes e funcionários. Criar condições singulares de atratividade para as carreiras acadêmicas e administrativas é um objetivo importante. Isso implica oferecer um ambiente de trabalho estimulante, oportunidades de desenvolvimento profissional e reconhecimento adequado, atraindo e retendo talentos que impulsionam a excelência acadêmica e a inovação.

Modernizar a gestão e a infraestrutura é outro aspecto crucial para o avanço da Esalq. A eficiência operacional e a infraestrutura atualizada são fundamentais para apoiar as atividades acadêmicas, de pesquisa e de extensão, garantindo que a instituição possa realizar seu potencial máximo e manter-se na vanguarda do progresso científico e tecnológico.

Com a recém-criada Comissão de Inclusão e Pertencimento, a Esalq também tem se empenhado em promover a equidade, diversidade e inclusão em todas as suas áreas de atuação. O reconhecimento das demandas que chegam da multiplicidade de ideias presentes em nosso campus tem sido traduzido na realização de inúmeros eventos técnico-científicos e culturais que promovem um ambiente diverso e democrático.

Por fim, a Esalq só alcançou o reconhecimento que nos projetou mundialmente porque sempre reconheceu a importância do diálogo contínuo com a sociedade. A interação constante com diferentes setores e comunidades pode ser vivenciada na atuação dos mais de 80 grupos de extensão e pesquisa, que contemplam docentes, alunos e servidores técnicos em uma atuação que dialoga não somente com os municípios de Piracicaba e região.

A ampliação seguida desse diálogo oportuniza o estabelecimento de parcerias estratégicas e colaborativas com empresas, cooperativas e diversos ecossistemas de inovação, o que beneficia não apenas a instituição, mas também a sociedade em geral. Em âmbito acadêmico, temos atualmente cerca de 90 convênios assinados e em atividade com instituições de ensino superior de todas as partes do mundo. Isso permite aprimorar a formação dos nossos estudantes, bem como mantém a Esalq e a USP na vanguarda do desenvolvimento científico mundial.

Assim, a partir da ampliação do impacto de suas atividades de pesquisa, ensino e extensão, modernização da infraestrutura, promoção da diversidade e inclusão, e engajamento contínuo com a sociedade, a instituição está não apenas moldando o futuro da agricultura e das ciências afins, mas também contribuindo significativamente para o progresso e a prosperidade do Brasil como um todo, contribuindo com a jornada da USP de formar profissionais qualificados, traduzir conhecimento e soluções para o cotidiano e estabelecer uma sociedade justa.

________________
(As opiniões expressas nos artigos publicados no Jornal da USP são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem opiniões do veículo nem posições institucionais da Universidade de São Paulo. Acesse aqui nossos parâmetros editoriais para artigos de opinião.)


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.