USP e Ellen MacArthur Foundation se reúnem para estudar parceria

Pesquisadores da USP se reúnem com representantes da Ellen MacArthur Foundation para uma reunião colaborativa com o objetivo de identificar as oportunidades da parceria e definir as principais áreas e formas de atuação conjunta.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Pesquisadores da USP se reúnem com representantes da Ellen MacArthur Foundation para uma reunião colaborativa com o objetivo de identificar as oportunidades da parceria e definir as principais áreas e formas de atuação conjunta

A reunião colaborativa, realizada no dia 22 de outubro na Faculdade de Administração, Economia e Contabilidade (FEA), contou com a participação de importantes pesquisadores da área, como Aldo Ometto (EESC), Pedro Roberto Jacobi (IEA), Ricardo Abramovay (FEA) e o ex-reitor Jacques Marcovitch.

994X2305
O objetivo da reunião foi identificar as oportunidades da parceria firmada entre a USP e a fundação, em junho deste ano, e definir as principais áreas e formas de atuações conjuntas

Essa é a primeira atividade realizada após a Universidade integrar, em junho deste ano, a rede de universidades parceiras da Ellen MacArthur Foundation, uma fundação internacional que atua com pesquisa, análise e inovação de negócios para acelerar a transição para a economia circular.

Para o vice-reitor Vahan Agopyan, “a parceria entre a Universidade e a EMF será muito proveitosa para estudantes e pesquisadores da Universidade. Para nós, brasileiros, a economia circular é um desafio e representa uma grande oportunidade para estudo”.

O presidente da Ellen MacArthur Foundation, Andrew Morlet, explicou que a fundação estabelece parcerias com universidades de ponta, governos, cidades e empresas com o intuito de desenvolver soluções inovadoras e de disseminar o conceito de economia circular. Para ele, “a parceria com a USP é, potencialmente, a mais importante a ser firmada aqui no Brasil, considerado uma região estratégica para a fundação”.

O superintendente de Gestão Ambiental, Marcelo de Andrade Roméro, ressaltou que “temos muitas oportunidades para desenvolver em termos de economia circular, já que a Universidade está, atualmente, definindo as políticas de meio ambiente que deverão ser adotadas por todos os seus campi”.

Embora, inicialmente, o interesse pela parceria tenha surgido a partir de pesquisas desenvolvidas na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), o convite foi estendido a toda a Universidade. “Para nós, é uma satisfação poder levar para a USP uma parceria que surgiu aqui na EESC. Essa é uma oportunidade para trabalhar com grandes universidades do mundo como o Massachusetts Institute of Technology (MIT), a Delft University of Technology e o Imperial College London, em temas interdisciplinares, relacionados à engenharia, à gestão do ciclo de vida dos produtos, à visão sistemica e ao uso eficiente dos recursos naturais”, explica Aldo Ometto.

A economia circular promove mecanismos de geração de valor dissociados do consumo de recursos naturais finitos, baseando-se em três princípios: a preservação do capital natural, a otimização das reservas de recursos e a promoção da efetividade sistêmica.

(Foto: Ernani Coimbra)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados