Morrem no mundo 700 mil pessoas por ano vítimas de bactérias resistentes

Grave problema de saúde pública, a resistência de bactérias a antimicrobianos será tema de evento na USP em Ribeirão Preto neste sábado, 20 de novembro, das 8 às 13 horas, dentro das ações promovidas pela Organização Mundial da Saúde

 Publicado: 19/11/2021

A resistência aos antimicrobianos mobiliza a comunidade científica mundial, uma vez que as bactérias resistentes fazem 700 mil vítimas anualmente, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Só o Brasil contabiliza cerca de 20 mil mortes. E o uso descontrolado de antimicrobianos, que incluem os antibióticos, é um dos fatores para esse cenário, de acordo com o professor Leonardo Andrade, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP.

Para o professor, o combate a essa resistência passa por duas frentes: a dos cientistas que trabalham para desvendar todas as características dos microrganismos resistentes aos antimicrobianos, com foco em dados que possam levar a novos medicamentos, e aquela que deve reposicionar os remédios já existentes ou, até mesmo, levar a novas formas de tratar as infecções. “A população pode contribuir com o uso racional dos antimicrobianos e com a utilização exatamente como prescrita pelo médico ou pelo cirurgião dentista”, enfatiza.

Cenário preocupante que traz graves problemas de saúde pública, conta Andrade, é o responsável pelo desenvolvimento de planos mundiais e nacionais de conscientização sobre o uso de antimicrobianos. “Tudo isso está sendo discutido em ações globais promovidas pela OMS na Semana Mundial de Conscientização sobre Antimicrobianos, de 18 a 24 de novembro”, informa.

Em Ribeirão Preto, as Faculdades de Ciências Farmacêuticas e de Medicina (FMRP) promovem no dia 20 de novembro, das 8h às 13h, o segundo Simpósio Atualização em Antibióticos e Resistência Bacteriana. A organização é dos professores Andrade e Ana Lúcia Costa Darini e das farmacêuticas e pós-graduandas da FCFRP, Nathália Abichabki, Natália Columbaro e Luísa Zacharias, além do professor Fernando Bellissimo-Rodrigues, da FMRP .

O objetivo, segundo a comissão organizadora, é promover a discussão sobre o uso de antibióticos e o problema da resistência bacteriana entre profissionais e alunos da área da saúde. Serão abordados aspectos laboratoriais (microbiologia) e clínicos (infectologia) aplicados ao diagnóstico e tratamento de infecções bacterianas. Confira a programação completa e mais informações aqui.

O evento é on-line e gratuito e pode ser acompanhado por aqui. Ouça no player acima entrevista sobre o tema com o professor Leonardo Andrade.

Por: Rose Talamone e Ferraz Junior


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.