Segunda onda de covid-19 na Europa preocupa OMS

Na França, em um único dia, foram mais de 10 mil casos de infecções; a questão é que as pessoas voltaram às ruas e relaxaram no isolamento social

 

Engana-se quem pensa que a vida votou ao normal em países da Europa depois do grande número de mortes e infectados pela covid-19. O temor de uma possível segunda onda da doença está preocupando a Organização Mundial da Saúde (OMS), que fez uma advertência a vários países europeus para que novas quarentenas sejam implantadas.  Só na França, em um único dia, foram mais de 10 mil casos de infecções. Na Alemanha, foram 2 mil, o maior desde o final de abril. Em Portugal, 770 infecções em um dia, a maior em cinco meses. E a Espanha tem novamente Madri como o epicentro da pandemia de coronavírus.

Para a bióloga e pesquisadora do Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (IB-USP), Natália Pasternak, a questão toda é que as pessoas voltaram para as ruas e relaxaram no isolamento social. A reabertura dos ambientes sociais como bares, restaurantes, shoppings e até a volta às aulas contribuíram para o aumento de casos na Europa. A pergunta que fica no ar é:  por que a vida voltou ao normal se nada de diferente aconteceu na área da saúde para isso?

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.