“Países do mundo todo estão muito distantes de reduzir a emissão de carbono”

A afirmação é de Debora Sotto, ao lembrar das metas do Acordo de Paris para conter o aquecimento global até 2030. O tema será abordado em evento que acontece amanhã, no Instituto de Estudos Avançados

 Publicado: 13/10/2021  Atualizado: 15/10/2021 as 13:18
Cidades contribuem com 70% das emissões de gases de efeito estufa – Foto: Visual Hunt / CC

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) já apontou que o aquecimento global pode se tornar um cenário inevitável. Diante da emergência climática e dos eventos adversos que a acompanham, a sociedade civil, iniciativa privada e o poder público tornam-se importantes atores para buscar novas soluções aos padrões de vida. O evento UrbanSUS ONU apresenta casos concretos de iniciativas urbanas que incorporaram novas tecnologias para auxiliar processos de sustentabilidade.

A participação da USP no Circuito Urbano ONU Habitat se dá através do Instituto de Estudos Avançados (IEA). “A proposta é reunir diferentes atores da sustentabilidade na busca por soluções de cidades mais justas e sustentáveis”, afirma Debora Sotto, pesquisadora do USP Cidades Globais do IEA. A contribuição se dá por eventos que juntam tecnologias com novas soluções de planejamento.

Uma das principais alternativas é a descarbonização em diversos setores das cidades. “Países do mundo todo estão muito distantes de reduzir a emissão de carbono”, aponta Debora, lembrando das metas do Acordo de Paris para conter o aquecimento global até 2030. Assim, a neutralização do carbono até 2050 acaba sendo a solução em cidades para contribuir com a agenda ambiental.

Cidades contribuem com 70% das emissões de gases de efeito estufa. As áreas visadas pela agenda sustentável passam pela energia, mobilidade, edificações e consumo sustentável. Como exemplo, a professora cita iniciativas em grandes cidades, como São Paulo, que implementam combustíveis sustentáveis no transporte público, além do incentivo a outras formas de transporte que não sejam as individuais. “A gente nota um movimento, que se espera ser crescente, de conscientização intersetorial, abrangendo não só o setor público, mas também o privado e o cidadão comum na ponta”, analisa Debora.

Esse e outros assuntos serão abordados no evento Novas tecnologias e descarbonização de cidades, que acontecerá amanhã (14), às 14h. Para saber mais, clique aqui.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.