Colunista repercute desdobramentos na reta final da campanha presidencial

Penúltimo debate mostra união entre candidatos de centro contra radicalismos de esquerda e de direita

 02/10/2018 - Publicado há 5 anos

No penúltimo debate entre os candidatos à Presidência, no último domingo (30), a questão da tolerância política no Brasil foi abordada por todos os candidatos. Jair Bolsonaro, apesar de não estar presente aos debates, também voltou a ser criticado pelos participantes. O motivo são suas declarações desacreditando o resultado das eleições, dizendo que, se não ganhar, é porque houve fraude. Outro tema que chamou a atenção foi o fato de o candidato Fernando Haddad dizer que, se eleito, vai convocar uma assembleia constituinte exclusiva para tratar de questões relativas à reforma política. Segundo o professor José Álvaro Moisés, é estranho esse tipo de proposta aparecer na campanha eleitoral. Para ele, o surgimento dessas questões indicam que os movimentos que ocorreram nesses últimos dias só mostram que a campanha ainda não está definida.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.