Brasil convive com falta de médicos em diversos serviços e especialidades

Professor Mário Scheffer comenta parceria entre USP, Ministério da Saúde e OPAS/OMS para identificar demanda de médicos no País

 03/02/2020 - Publicado há 3 anos

No intuito de melhorar a organização na formação de médicos e de entender a oferta de trabalho da classe médica no País, o projeto/estudo PROVMED 2030 foi recentemente assinado pelo Ministério da Saúde, Universidade de São Paulo (USP) e a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS).

O projeto está sendo coordenado pelo professor Mário Scheffer, do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP. Para ele, o objetivo do estudo “é contribuir para a elaboração de um modelo capaz de analisar/projetar a necessidade futura de médicos no Brasil”.

De acordo com o professor, existem mais de 340 escolas médicas pelo Brasil. Essas escolas formarão mais de 35 mil novos médicos por ano a curto prazo. Esse dado é interessante, pois Scheffer comenta que a quantidade de médicos formados há dez anos era de 20 mil médicos por ano. Sendo assim, há uma necessidade de organização dessa nova oferta de trabalho.

“Por que que um país com tantos médicos convive com falta de médicos em diversas localidades, serviços e especialidades?”, questiona o professor. Além do problema de distribuição geográfica, há um problema de distribuição nos sistemas de saúde. Isso ocorre pois há maior interesse na oferta de trabalho em estruturas privadas do que no Sistema Único de Saúde (SUS).

Há a necessidade de entender as tendências atuais e ter um planejamento de políticas relacionadas à oferta, expansão e distribuição dos serviços. Ele comenta que “há uma demanda por determinados serviços, médicos especialistas e precisamos readequar para melhorar os indicadores de saúde, para atingir metas, aproximando cada vez mais o perfil do médico formado à realidade do sistema de saúde e da população”.

Ouça no player acima a íntegra da entrevista.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.