Aumento de denúncias de importunação sexual chama atenção

Para especialista, tipificação do crime é passo importante, mas não é suficiente para acabar com ocorrências

Oito meses após a tipificação do crime de importunação sexual, o número de denúncias chama atenção. Entre os meses de setembro do ano passado, quando foi criada a lei, e março deste ano foram registrados 1.882 casos em São Paulo, ou seja, uma média de dez por dia.

A procuradora do Estado e pesquisadora da USP, especialista em assédio sexual, Ivanira Pancherri, fala sobre o assunto. Ela esclareceu a diferença entre assédio e importunação sexual, refletiu sobre a alta histórica no número de denúncias no mês de março e ponderou sobre a efetividade da lei.

Ouça a matéria completa no player acima.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •