Referência na área de Probabilidade, matemático Antonio Galves morre aos 76 anos

Antonio Galves era professor do Instituto de Matemática e Estatística da USP e coordenador do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática; pesquisador deixou importante legado nas áreas de Probabilidade e Estatística

 06/09/2023 - Publicado há 6 meses     Atualizado: 12/09/2023 as 18:21
Antonio Galves: em nota reitoria da USP agradece contribuições do pesquisador à ciência – Foto: Cepid NeuroMat via Wikipedia Commons / CC BY-SA 4.0

.
Morreu nesta terça, dia 5 de setembro, aos 76 anos, o pesquisador e professor Antonio Galves, do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP. Reconhecido por suas contribuições à ciência e à sociedade, dedicou sua vida à pesquisa e ao avanço do conhecimento na área de Probabilidade e Estatística.

A reitoria da USP divulgou uma nota de pesar ressaltando seu legado na área e agradecendo suas contribuições para a ciência, destacando o “compromisso em honrar a memória dele”.

O IME, o Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat), do qual Galves era coordenador, e o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) também publicaram notas de pesar, reproduzidas abaixo. O Neuromat publicou ainda uma página especial neste link para homenagear o professor.

Nota da Reitoria da USP:

A Reitoria da Universidade de São Paulo manifesta seu profundo pesar pelo falecimento de nosso ilustre professor Antonio Galves, do Instituto de Matemática e Estatística. O Prof. Galves deixou grande legado em probabilidade e estatística, criando ferramentas matemáticas para tratamento de redes de neurônios. Era o coordenador de um CEPID-FAPESP, ainda vigente, e membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Expressamos nossa solidariedade aos familiares e amigos nesse momento de tristeza, nosso agradecimento pelas contribuições que ele deu e nosso compromisso em honrar a memória dele e de tantos outros que nos deixaram recentemente.
.

Nota do Instituto de Matemática e Estatística da USP:

É com pesar que comunicamos o falecimento, ocorrido nesta data, em 5 de setembro de 2023, do professor titular sênior Antonio Galves, do Departamento de Estatística do IME-USP, um renomado probabilista brasileiro. Galves nasceu em São Paulo, em 18 de junho de 1947, e dedicou sua vida à pesquisa e ao avanço do conhecimento na área de Probabilidade e Estatística.

O professor Galves era coordenador do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat), um centro de excelência que integra a matemática à neurociência teórica. Sua dedicação à pesquisa em processos estocásticos, especialmente em Sistemas Markovianos de Partículas, deixou um legado duradouro na área. Sua trajetória acadêmica e científica foi marcada por importantes realizações e contribuições para a comunidade científica e acadêmica do Brasil e do mundo. Durante sua carreira, Galves desempenhou papel fundamental na promoção da pesquisa e na formação de novos pesquisadores.

Seu trabalho culminou na criação do Modelo Galves-Löcherbach, um modelo inovador para redes de neurônios que considera a estocasticidade intrínseca e a memória de alcance variável. Esse modelo revolucionou a compreensão de processos neurais e teve um impacto significativo na neurociência.

Além de suas realizações acadêmicas, Galves foi reconhecido por suas contribuições à ciência e à sociedade. Recebeu a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico e tornou-se membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Seu comprometimento com a pesquisa e sua paixão por desvendar os mistérios da probabilidade e da estatística deixarão uma marca indelével na comunidade científica brasileira.

O IME-USP lamenta profundamente a perda desse ilustre matemático e cientista e se solidariza com a família, amigos e colegas nesse momento de tristeza. Sua memória continuará a inspirar gerações futuras de pesquisadores e cientistas a buscarem o conhecimento e a excelência na pesquisa científica.
.

Nota do Cepid Neuromat:

É com pesar e dor que comunicamos o falecimento de nosso diretor, prof. Antonio Galves, na tarde de hoje, 5 de setembro, em Campinas (SP).

Por sua liderança cativante e generosidade, construiu direções de pesquisa transformadoras e um ambiente dinâmico e acolhedor de trabalho. Ainda fomentou uma rede de troca internacional para enfrentar desafios científicos fundamentais.

Em sua trajetória acadêmica, acompanhou o desenvolvimento de 52 pesquisadores, nos mais diversos níveis, da iniciação científica ao pós-doutorado. Catalisou uma nova geração de probabilistas e estatísticos, atuando em projetos interdisciplinares, aos quais se dedicou até o fim da vida.

Agradecemos em nome da equipe e da comunidade do Cepid NeuroMat ao prof. Antonio Galves por sua vida em prol da ciência e da universidade pública.
.

Nota do Instituto de Matemática Pura e Aplicada:

Morreu nesta terça-feira (5), aos 76 anos, o pesquisador e professor da USP Antonio Galves, referência nacional e internacional na área de probabilidade. Natural de São Paulo, Galves era membro titular da Academia Brasileira de Ciências, coordenador do Núcleo de Apoio à Pesquisa em Matemática, Computação, Linguagem e Cérebro (MaCLinC) da USP e coordenador do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (NeuroMat). 

“A curiosidade científica, a ousadia e a energia inesgotável fizeram do Antonio uma grande liderança da probabilidade no Brasil. Ele inspirou gerações de jovens e foi o motor da criação do Numec (Núcleo de Apoio à Pesquisa em Modelagem Estocástica e Complexidade). Parte demasiado cedo e deixa a matemática brasileira mais pobre”, lamentou o diretor-geral do Impa, Marcelo Viana. 

O diretor-adjunto do Impa, Claudio Landim, destacou que Galves teve um papel fundamental no desenvolvimento da probabilidade no Brasil pelos seus trabalhos científicos e pelo seu dinamismo na organização de escolas e conferências, no estímulo à colaboração internacional e na orientação de alunos. 

“Lembro dele entrando em minha sala, durante meu doutorado na França no final dos anos 80, com seu habitual entusiasmo, para me contar um problema em metaestabilidade. Não consegui resolvê-lo, mas aprendi nestes dias de trabalho intenso a importância da perda de memória e as possibilidades oferecidas por um bom acoplamento. Vinte anos depois voltaria a este problema, lembrando das lições aprendidas com o Antonio”, contou Landim.

Comendador e Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, o matemático se dedicava aos estudos de questões de seleção estatística de modelos, especialmente sistemas estocásticos com memória e interações de alcance variável. Ele colaborou ainda para a criação de um dos mais importantes grupos de pesquisa sobre Sistemas Markovianos de Partículas. Foi na Universidade Pierre e Marie Curie, atual Sorbonne, que Galves recebeu o Diplôme d’Estudes Approfondies. Nesse período, ele iniciou a carreira enquanto pesquisador, se dedicando aos estudos dos sistemas Markovianos. 

No retorno ao Brasil, o pesquisador estabeleceu um programa de cooperação permanente com o laboratório, apoiado pelo CNPq e pelo CNRS. Posteriormente o grupo de pesquisa colaborou também com o Impa e com o Departamento de Matemática da Universidade de Roma. No Impa, Galves marcou presença em algumas edições do Colóquio Brasileiro de Matemática. 

Homenagem na 26ª EBP

Neste ano, a 26ª Escola Brasileira de Probabilidade ocorreu em homenagem ao matemático. Galves foi um pesquisador fundamental na história do congresso. Pesquisador de ponta, ele atraiu alunos e pesquisadores para a área de Sistemas de Partículas Interagentes – uma das áreas mais fortes da probabilidade do País. O evento, o principal da área, ocorreu entre 30 de julho e 5 de agosto, em São Paulo. 

“A última vez que encontrei o Antonio foi na conferência em homenagem aos seus 75 anos. Ele estava em plena forma, com vários novos projetos e terminando a redação de um livro sobre redes neurais. Na cerimônia de abertura, tive a oportunidade de contar-lhe o quanto o admirava e o quanto foi influente em minha carreira científica”, lembrou Landim.

O diretor-adjunto do Impa recordou ainda alguns artigos de Galves importantes para a área. “Seu trabalho de 1981 com C. Kipnis, C. Marchioro e E. Presutti marca o início do estudo de estados estacionários fora do equilíbrio, onde se deduz, entre outros resultados e pela primeira vez, a lei de Fourier a partir de uma dinâmica estocástica microscópica. Seu artigo de 1984, com M. Cassandro, E. Olivieri e M. E. Vares, marca o início do estudo sistemático da metaestabilidade e teve profunda influência na área. Mais recentemente desenvolveu modelos estatísticos relevantes em linguística e neurociência.”

 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.