Personalidades debatem sobre o modelo Cidades MIL da Unesco em evento gratuito na USP

No dia 30 de abril, agentes nacionais e internacionais vão discutir caminhos e estratégias de inovação nas cidades; evento é gratuito e acontece na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, no bairro do Butantã, em São Paulo

 22/04/2024 - Publicado há 1 mês
Objetivo do evento é incentivar o desenvolvimento de cidades inteligentes, resilientes, criativas, educativas, saudáveis, sustentáveis – Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

.
Das Cidades Inteligentes às Cidades MIL da Unesco: fator relacional, visões nacionais e internacionais é o evento que ocorrerá no dia 30 de abril, das 14h às 18h, no auditório da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, no bairro do Butantã, em São Paulo. O objetivo é contribuir e debater ideias sobre a iniciativa Cidades MIL (Media Information Literacy) ou Cidades com Alfabetização Midiática e Informacional (AMI), lançada em 2018 pela Unesco para incentivar o desenvolvimento de cidades inteligentes, resilientes, criativas, educativas, saudáveis e sustentáveis. Além dos debates, haverá o lançamento do Centro Internacional de Inovação e Desenvolvimento de Cidades MIL, sediado no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP. O evento é presencial, gratuito e as inscrições devem ser feitas neste link

O encontro contará com a participação de professores, empresários, gestores de políticas, artistas e cidadãos comuns. Entre os palestrantes estão Carmen Marta Lazo, professora e diretora de cursos de extensão e do grupo de pesquisa Informação Midiática da Universidade de Zaragoza (Espanha); José Antonio Gabelas Barroso, da Universidade de Zaragoza (Espanha); Devanir Cavalcante, embaixador do Fórum Internacional dos Municípios dos Países BRICS no Brasil; Thomas Law, presidente do Instituto Ibrachina; Marilene Proença Rebello Souza, professora da USP; Nabil Georges Bonduki, político e professor da USP. Há também personalidades e artistas como Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza; Rosana Hermann, apresentadora e escritora; e Wellington Nogueira, ator e fundador dos Doutores da Alegria. 

Organizado pelo Programa de Integração da América Latina e Caribe (Prolam) da USP, a FAU, o grupo internacional de pesquisa Criatividade, Inovação, Comunicação, Marketing e Cidades da USP (Criarcomc), assim como a Unesco Mil Alliance, o principal objetivo do evento é debater sobre ideias, políticas, estratégias, experiências e boas práticas que podem ir na linha das Cidades MIL da Unesco para contribuir na transformação das cidades em espaços mais humanizados, combatendo as desigualdades nos espaços urbanos, utilizando as tecnologias com ética, valorizando as diversidades e transcendendo barreiras culturais.

A programação contará com dois painéis, o primeiro às 14h e o segundo às 16h, que debaterão sobre as ações e experiências mundiais que tenham enfoque no modelo MIL, em relação ao combate às fake news, deep fakes e discurso de ódio; combate às desigualdades; o papel do urbanismo e da Inteligência Artificial (IA) na construção dessas cidades; inclusão digital e a regulamentação das tecnologias com a IA. Haverá ainda apresentação do Centro Internacional de Inovação e Desenvolvimento de Cidades MIL, na perspectiva da Unesco (CIIDCMIL), pelo seu vice-coordenador, o professor Felipe Chibás Ortiz, que também é co-líder internacional do Grupo de Inovação da Unesco Mil Alliance.

Também serão realizados dois lançamentos de livros: Cidades Mil além da Inteligência Artificial, com Inovação Social, ESG e Agenda 2030, editado pela USP; e Unesco Mil Alliance, com capítulos dos assuntos abordados pelos painelistas nacionais e estrangeiros; além do curso Mooc Cidades Mil, oferecido de forma gratuita e que pretende formar multiplicadores a partir dessa visão mais humanista, participativa e inclusiva das cidades. O evento é uma preparação para o IV Simpósio Internacional Pensar e Repensar a América Latina, que acontecerá na USP em novembro, também organizado pelo Prolam-USP. 

Sobre as Cidades MIL

Em 2018, a Unesco lançou o paradigma Cidades MIL (Media and Information Literacy) ou Cidades com Alfabetização Midiática e Informacional (AMI). Este novo paradigma é uma evolução em sinergia com os modelos anteriores de cidade: inteligente, resiliente, criativa, educativa, saudável, sustentável, entre outros. Ele visa integrar com inovação e ética as novas tecnologias diante das necessidades dos municípios, e o objetivo é alfabetizar a sociedade para a compreensão dessa nova realidade híbrida – entre o mundo real e o digital.

O paradigma das Cidades MIL propõe a promoção de espaços urbanos mais humanitários, construídos a partir da gestão participativa de suas lideranças e cidadãos, mediante a integração das ciências de dados e sociais, utilizando indicadores e métricas que facilitem as práticas transdisciplinares cotidianas, com a integração das plataformas digitais e os espaços urbanos, com a visão do cidadão como centro das ações. Nesse momento, em que essa nova realidade nos traz desafios inerentes a infodemia, fake news, deepfakes, discurso de ódio e desinformação.

Confira o vídeo da Unesco cobre Media and Information Literacy:

 

1º Encontro “Das cidades Inteligentes às Cidades MIL segundo a visão da Unesco: fator relacional, visões nacionais e internacionais”
Data: 30 de abril de 2024
Horário: a partir das 14h
Local: Auditório da FAU-USP (rua do Lago, 876, Cidade Universitária, Butantã, São Paulo)

Mais informações no site da FAU ou no Instagram. Inscrições gratuitas via formulário on-line.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.