Projeto Virgínias da Ciência pretende discutir mulheres na pesquisa

Glauco Arbix chama atenção para a falta de mulheres em cargos de comando da universidade, onde há uma diferença grande na atuação de pesquisadores e pesquisadoras

Nossa sociedade tem alguns problemas de segregação, entre eles o preconceito para o trabalho das mulheres pesquisadoras. Na coluna Observatório da Inovação desta semana, o professor Glauco Arbix, professor titular do Departamento de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, trata de uma iniciativa de professoras da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

“Um grupo de professoras da FMRP acaba de lançar um projeto bastante interessante ligado ao trabalho de pesquisa das mulheres, que, como se sabe, vive em situação bem difícil no mundo todo e também no Brasil, inclusive no mundo da ciência, da pesquisa, ainda que muita gente possa acreditar que esse tipo de segregação e preconceito não aconteça”, aponta ele. Ele chama atenção para a falta de mulheres em cargos de comando da universidade, onde há uma diferença grande na atuação de pesquisadores e pesquisadoras.

A iniciativa das professoras da FMRP tem o nome de Virgínias da Ciência, em homenagem à escritora Virgínia Woolf, que tratou da divisão de gênero ao longo da sua obra. Elas estão produzindo podcasts e outras atividades, justamente para dar voz às mulheres pesquisadoras, e pretendem fazer reuniões semanais. “O grupo todo está de parabéns e deixa a gente muito orgulhoso por ter a preocupação de diminuir esse tipo de desigualdade que corrói a alma e o corpo deste país”, finaliza Arbix.

Ouça a íntegra da coluna no player.


Observatório da Inovação
A coluna Observatório da Inovação, com o professor Glauco Arbix, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.