Sistema produzirá energia elétrica a partir de resíduos orgânicos

Pós-graduando da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP desenvolve pesquisa para a concepção de um sistema bioeletroquímico capaz de gerar energia elétrica a partir de efluentes de processos industriais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

Um trabalho que vem sendo desenvolvido na Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP e na Columbia University, em Nova York, nos EUA, está utilizando um sistema bioeletroquímico denominado Célula a Combustível Microbiana (CCM), conhecida na literatura internacional como microbial fuel cell, para a geração direta de eletricidade a partir de resíduos orgânicos, como efluentes industriais. “O objetivo é otimizarmos o processo e, para tanto, já desenvolvemos protótipos com equipamentos de baixo custo que estão sendo testados na EACH e na Columbia University”, disse o gestor ambiental Vitor Cano, doutorando da EACH que foi o entrevistado desta quinta-feira (7) no podcast Os Novos Cientistas.

Os tratamentos tradicionais dos efluentes de processos industriais, ou seja, dos resíduos líquidos resultantes, ocorrem principalmente por meio da remoção de poluentes para, em seguida, despejá-los em cursos d’água. Basicamente, trata-se de um reator biológico composto de bactérias capazes de consumir a matéria orgânica em sua respiração, mas com a diferença de que elas podem transferir os elétrons gerados no processo para fora da célula. Dessa forma, é possível capturar esses elétrons em um eletrodo, gerando assim uma corrente elétrica.

“É uma tecnologia muito recente e promissora, pois permite a geração direta de eletricidade a partir de resíduos orgânicos, como efluentes industriais. Em outras palavras, é possível tratar efluentes industriais e, em vez de gastar energia, gerar eletricidade”, explica Cano, que está no Departamento de Engenharia Ambiental da universidade norte-americana desde outubro de 2017, no grupo de pesquisa coordenado pelo professor Kartik Chandran.

O podcast Os Novos Cientistas vai ao ar toda quinta-feira, às 8 horas, dentro do Jornal da USP no Ar, que é apresentado diariamente pela jornalista Roxane Ré (das 7h30 às 9h30) na Rádio USP FM (93,7 MHz).

Ouça a íntegra do podcast.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados