O rock em fuga do Afeganistão

Com músicas recheadas de personalidades rockeiras do Afeganistão o programa traz as bandas daquela região e suas críticas sociais

 Publicado: 05/09/2021

Na edição desta semana do História do Rock, Mario De Vivo aproveita os últimos acontecimentos no Afeganistão e faz um programa especial sobre o rock na região. O professor inicia com a música Lanat, de Aryanna Sayeed, artista afegã que fugiu do país em um dos aviões norte-americanos que decolaram de Cabul no último mês. 

Ainda no ritmo de parcialidade, De Vivo traz a banda No Burka, que coloca em suas músicas a ironia e críticas sociais, além de mesclar a música tradicional afegã com eletrônica, com as músicas No Burka, do ano de 2004, e I Care For You, deste ano.

Em 2014 a banda Kabul Dreams, que, segundo o professor, é a primeira banda afegã de rock, lançou a música Bomb Blast. A banda foi fundada em Cabul, no Afeganistão, é formada por rapazes de diferentes nacionalidades como Irã, Paquistão e Uzbequistão e continua funcionando em algum lugar, possivelmente em algum país vizinho.

De Vivo encerra o programa desta semana com a música 64, da banda District Unknown; a música retrata uma explosão terrorista no ano de 2013 que matou 64 pessoas. O professor lembra, ainda, que “no Afeganistão hoje as lojas de instrumentos musicais estão fechadas”. 

Os ouvintes podem enviar sugestões e comentários para o e-mail: ouvinte@usp.br


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.